Olá blogueiras e leitoras, sou Jéssica de Freitas, gaúcha, natural de Sta Maria, tenho 25 anos e hoje vou compartilhar com vocês um pouco da minha história, e casos que acontecem no dia a dia de várias mulheres e aconteceu comigo também.

Na minha adolescência estava ocorrendo tudo bem, sempre tive meus amigos e colegas que eu interagia muito bem, tinha dois amigos confidentes, e que passávamos maior parte do tempo juntos, faço amizade fácil e rápido ( como diz meu noivo a Jéssica só precisa de 5min para ser amiga da pessoa, e ele não consegue isso e então faz brincadeira comigo).

Aos meus 15 anos comecei  um relacionamento com um garoto da mesma idade que eu, era época de escola e sempre ficávamos  juntos na saída ou no intervalo, ele era  estilo play boy,  tinha meninas que gostavam dele e outras não suportavam olhar na sua cara.

Passado alguns meses ele já estava frequentando minha casa e “namorando” comigo e eu toda apaixonada mas ele não tinha me apresentado para seus pais sempre colocava a desculpa  que sua mãe não queria  ele namorando, e eu muito ingênua acreditava e ainda pensava que ele gostava de mim porque mesmo assim continuava namorando comigo. Agora me digam que pessoa em sã consciência pensa assim? É infelizmente eu pensava, o amor já estava ficando cego.

Eu já tinha completado meus 17 anos e ele estava para completar os seus e a boba aqui ainda não tinha conhecido os seus pais, eis que acontece uma briga  entre nós e minha mãe intervêm me proibindo de continuar o namoro até eu ser apresentada como namorada a toda família. No dia seguinte ele me procura na escola e eu afirmo o que minha mãe diz, na verdade ele queria que continuássemos nosso namoro escondido como ele fazia com os seus pais, mas não aceitei.

Passado alguns dias ele vem com a idéia de comemorar seus 17 anos dando uma festa  para aproveitar o ocasião e eu ser apresentada como a sua namorada , fico muito feliz com os olhos brilhando digo que sim. Outubro de 2009 conheço seus pais com muito medo e preparada para qualquer coisa porque ele já tinha implantado em minha cabeça que sua mãe era terrível. Foi pura mentira, um amor de pessoa, de caráter exemplar, foi na verdade uma mãe para mim, seu pai a mesma coisa, muito humano, atencioso.

O tempo foi passando e durante a semana dormia mais em sua casa do que na minha, até que  definitivamente moramos juntos na casa dos seus pais, as  brigas aumentaram, ciúmes de ambos os lados tomam conta, mentiras da parte dele são descobertas, e a confiança indo pelo ralo, eu totalmente afastada dos meus amigos que estavam tentando me alertar de que não era mais um relacionamento saudável e eu não compreendia isso, então ele obrigou eu  me afastar das minhas amigas,  minha mãe também percebeu que eu não estava bem e como toda adolescente rebelde não dei ouvidos à ela e continuei cega e morrendo de amores por ele.

Percebi o quanto eu não conseguia sair daquele relacionamento quando em vários momentos  estava sendo humilhada e servindo de boneca de pano em suas mãos, nunca fui agredida fisicamente, mas nem foi preciso né? As palavras que saiam de sua boca com certeza eram mais doloridas do um tapa em meu rosto, ele me colocava defeitos pelo corpo inteiro, e dizia que se ele me deixasse ninguém ficaria comigo. Eu com meu autoestima mega baixo estava acreditando em tudo que ouvia, me culpava por tudo de errado que estava acontecendo no  nosso relacionamento.

O tempo foi passando e minha situação piorando, mas ele continuava o mesmo, boçal e mentindo para mim. No dia 14 de Outubro de 2012, estava no meu limite, descubro mais uma traição e com aquela dor da depressão em que me encontrava tento tirar o que Deus me deu de mais precioso a minha vida, tento suicídio caminhando em uma BR perto onde morava, mas Deus e meu anjo guardião colocaram um senhor que estava passando bem na hora, eu estava preste a ser atropelada por um caminhão e este senhor me  puxando pelos braços  para o acostamento, entro em choque e só choro não lembrando de mais nada. Meu psicológico estava muito abalado então dormi uma noite no hospital, no dia seguinte  dopada de remédios vou para casa de minha mãe e como não bastasse a pessoa que era para me ajudar conseguiu piorar a situação, ele chegou com minhas roupas em uma sacola de lixo e pediu um tempo dizendo que eu era louca, pedi sua atenção e seu abraço fui ignorada.  No dia 20 do mesmo mês ele me diz que não quer mais e  diz para eu ir me tratar, e Deus me deu uma força que nunca imaginei que teria e fiz o que ele disse fui me tratar. Tratei do cabelo, tratei da pele, tratei de conhecer gente nova, tratei de rir, tratei de me divertir. E foi se tratando que eu percebi que não precisava dele para ser amada, e sem ele tratei de ser feliz.

Conheci a pessoa que estou hoje no final do mesmo ano e estamos noivos, ele é maravilhoso, me ajudou muito a superar cada obstáculo, me acolheu me dando carinho atenção e  a superar cada crise de autoestima baixa que eu tinha, nos respeitamos muito e hoje me sinto uma mulher realizada um amor de verdade curou minha depressão.

Por isso eu digo você que esta lendo e percebeu que o seu relacionamento se encaixa ou esta ficando parecido? Diga não, e não deixe homem algum te fazer sentir oprimida, te deixar com medo e o principal não deixar você se amar por primeiro, não deixe um amor doentio destruir sua vida. Ficar nesse relacionamento infeliz vendo a vida passar não vai adiantar, não de chances para a infelicidade.

Procure alguém que queira viver bem e feliz ao seu lado, alguém que te ame e te faça crescer como pessoa, alguém que faça você se sentir uma pessoa realizada, amada e protegida, assim como me sinto.

A foto que mais gosto nossa estou também compartilhando com vocês, de um dia muito feliz em nossas vidas.

Beijos .

 

Jéssica de Freitas.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account