Esse texto é uma sequência do texto da semana passada. Onde descrevi a gratidão e a experiência de fazer parte deste projeto tão lindo que é o blog de todas. Hoje eu quero contar os benéficos que obtive na minha vida. Dividir com vocês as minhas experiências tem sido acima de tudo libertador. Quando comecei a escrever para este blog, esperava muitas coisas, queria acredito o que muitas meninas querem quando resolvem ter um blog, sucesso, repercussão, mas nunca imaginei que receberia o que hoje estou colhendo, paz interior. Queria tocar, ajudar, outras pessoas, e hoje vejo que me encontrei, que me ajudei em primeiro lugar, talvez eu esteja conseguindo meu objetivo com as outras pessoas, mas com certeza, eu ganhei muito mais com tudo isso.

 

Durante muito tempo eu tentei resolver minha magoas com a terapia, achei que só com isso conseguiria, que seria suficiente, talvez se não fosse a terapia, eu não tivesse criado a coragem, e nem entendido a necessidade de falar sobre o que me atormentava. Eu trouxe durante muitos anos, sentimentos reprimidos, ficava por horas intermináveis remoendo lembranças ruins, o tempo todo, canalizando muita energia em algo pesado, e que era inútil. Toda essa magoa, tudo isso que eu guardava, me fazia um mal enorme, me tornou uma pessoa amarga, e sem perceber, eu repetia as atitudes dos outros, que me machucaram, com quem estava ao meu redor. Eu cheguei num extremo, que meu marido procurou ajuda para mim, ele procurou um psicólogo. Eu só chorava… Não sabia lidar com as memórias, que a cada dia eram mais presentes, a terapia foi importante para eu entender o que estava errado, o que me impedia de seguir em frente, e a forma que eu iria resolver, e que o que precisava mudar era o meu comportamento perante tudo aquilo, por isso não deixou de ser importante nesse processo. O blog serviu para eu expor o que ainda me machucava, e assim me libertar.

 

Fui uma adolescente rebelde, revoltada, com tendências depressivas. Não tive problemas com drogas, ou promiscuidades, eu só não conseguia me encaixar, nunca estava satisfeita, sempre irritada, faltava algo. Intransigente, intempestiva, explosiva. Tentava suprir minhas carências em relacionamentos, que desde o início eram falidos, afinal de contas, se eu não estava bem comigo, como teria um relacionamento saudável? Minhas amizades também sempre foram conturbadas. Na fase adulta, aquele vazio, começou a fazer sentido, mas de forma negativa, comecei a enxergar o que me fazia sentir daquele jeito, me revoltei mais ainda, e não sabia lidar com todas as lembranças, queria esquecer, e muitas pessoas me diziam que eu precisava esquecer. Só que isso não existe, podemos perdoar, mas não se apaga o que nos fez sofrer, aprendemos a lidar, e mudamos nosso comportamento, a forma de encarar tudo aquilo que passou, mas a lembrança sempre vai estar lá, ela só não pode doer, não pode ser ferida aberta, tem que cicatrizar, e eu ainda sangrava. Foi quando comecei a terapia, e a minha psicóloga me falou que eu precisa falar, era só o que eu precisava, falar! Nossa como foi bom ouvir isso, alivio, eu podia falar, eu podia por para fora… Durante um tempo funcionou, mas estar restrita ao consultório, dividindo com apenas uma pessoas, não foi o suficiente… Eu queria gritar para o mundo, sem precisar ter vergonha do que eu passei, a culpa não era minha!

 

Nos dias de hoje se tem muita necessidade de mostrar um vida perfeita nas redes sociais, um relacionamento feliz, noitadas, baladas, viagens, comidas gostosas… Quando alguém posta algo ruim, apesar dos comentários de curiosos, e de gente desejando força, e melhoras, na verdade muita pessoas estão criticando essas atitudes. Ninguém quer saber, ou mostrar suas fraquezas de verdade. E nem devemos fazer isso de forma leviana, assim como tem pessoas que realmente se importam, outras só querem ver o circo pegar fogo. Eu postei muita coisa que não devia, me expus muitas vezes, enquanto em outras oportunidades tentei mostrar uma realidade que não tinha. Aqui no blog, eu sou eu, tenho esse liberdade, me permito isso. Exponho coisas que talvez não sejam tão legais, mas agora o intuito é outro, antes eu queria dar indiretas, e muitas vezes de forma carente quis que alguém se preocupasse. Nas redes sócias hoje sou mais criteriosa, procuro expor coisas positivas, e divulgar meus textos no blog. E agora, eu estou aprendendo a lidar com as mágoas, estou me libertando delas, e não remoendo, ou alimentando, muito menos esperando apoio. Eu aprendi a mostrar minhas fraquezas, sendo forte para lidar com elas. Como se ao invés de querer que as pessoas sintam comigo, me deem razão, ou tenham pena de mim, eu entrego tudo isso ao universo, como se deixasse de ser meu, que sendo de domínio público, as pessoas possam fazer o que quiserem. Algumas pessoas não vão gostar, outras vão ignorar, enquanto outras irão se identificar, vão se sentir amparadas, e se inspirar.

 

“Antes eu sofria, agora eu escrevo!” essa frase, que usei em outros textos, defini minha libertação, minha relação com o blog de todas. Estou canalizando minha energia, todo meu sofrimento. Entrego minhas memorias, meus sentimentos, me liberto… Lavo a minha alma, limpo meu coração. Não esqueço, apenas deixa de ser só meu, como um segredo, nunca soube guardar segredos mesmo, e então fica mais leve. Não quero vingança, não quero ridicularizar ou expor ninguém, só quero viver mais leve, sem nutrir rancores. Dividir e encorajar mulheres a se libertarem de tudo aquilo que as aprisionam, mostrar que não somos nós as erradas, não precisamos ter vergonha, que merecemos e podemos ter uma vida serena, de paz, e muito amor. Consegui fazer as pazes com meu passado, as recordações, não doem mais, não mesmo, hoje vejo que sou o resultado de tudo isso, e se hoje sou mulher, independente, forte, batalhadora, e estou aqui contando a minha história, foi graças a tudo que passei, nada mudou, nada se apagou. Apenas aprendi a lidar!

 

Bom mulherada, esse foi meu recado de hoje, libertem-se, assim como estou me libertando! E até semana que vem, um texto falando sobre renovação, o poder, e a necessidade de se reinventar. Um grande beijo!

 

2 Comentários
  1. Alice Einloft 1 mês atrás

    Meu Deus que texto maravilhoso! ❤️

  2. sibele 1 mês atrás

    lindo, parabéns!!!

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account