Combinação do estrogênio e do progestágeno aumenta risco de trombose e AVC.

O anticoncepcional vem sendo amplamente utilizada por mulheres do mundo todo. Atualmente, porém, muitos casos de problemas vêm sendo divulgados na internet, como trombose venosa profunda conhecida como T.V.P, embolia pulmonar e acidente vascular cerebral conhecido como AVC e até morte, decorrentes do uso desse medicamento, assustando as adeptas deste método contraceptivo.

E o cuidado precisa ser redobrado mesmo.

Entenda por que:

O risco de trombose é real

Os especialistas afirmam que o risco de trombose existe e está inclusive presente na bula do medicamento. No entanto, as chances de uma trombose podem ser maiores ou menores dependendo do perfil da paciente, e é por isso que é absolutamente essencial procurar um médico antes de iniciar a medicação.

Algumas mulheres correm mais risco que outras

Existem diversas informações que o médico deve perguntar para a paciente antes de receitar qualquer pílula anticoncepcional. Ele deve saber se a mulher ou alguém da família dela tem histórico de trombose, trombose hemorroidária (hemorroida rompida ou comprimida, que deixa o sangue acumulado no ânus, formando um coágulo), aborto de repetição, se ingere pouco líquido diariamente, se tem tendência a varizes, se é uma paciente com quadros de enxaqueca crônica ou se é fumante, com atenção especial aos dois últimos itens, que podem aumentar as chances de trombose de forma significativa.

A combinação cigarro + pílula é perigosa independente da composição

Os anticoncepcionais são compostos, em geral, por dois hormônios sintéticos: o estrogênio e o progestogênio. Ambos podem ser extremamente perigosos se combinados com o cigarro. De acordo com o Ministério da Saúde, mulheres jovens, fumantes e que fazem uso de anticoncepcionais hormonais apresentam risco dez vezes maior na ocorrência de infarto do miocárdio, embolia pulmonar e tromboflebite, se comparadas com as que não fumam.

Tomar a pílula por conta própria é um risco

Mesmo com tantos riscos, muitas mulheres acabam comprando esse tipo de medicamento sem nenhuma prescrição médica, apenas pela indicação de alguém. O problema, porém, é que os riscos dessa ação podem ser muitos, além dos já mencionados anteriormente. Nós podemos desenvolver hipertensão arterial em pouco espaço de tempo, depressão e até disfunção metabólica.

Alguns sinais indicam que a pílula não está fazendo bem

Qualquer sintoma deve ser investigado pelo seu médico de confiança, a medicina alerta que o organismo reage quando um medicamento faz mal, então nenhuma informação deve ser negligenciada. A mulher pode ter sangramentos, ficar anêmica e ter um quadro grave de problemas de saúde. Também são caracterizados como efeito colateral a ausência de menstruação, ganho de peso, redução do desejo sexual, entre outros.

A pílula é segura quando usada da forma correta

Há mais de 50 anos a pílula vem sendo usada e, apesar dos riscos que todo medicamento traz pra falar bem a verdade, ela pode ser muito vantajosa se utilizada com boas orientações médicas e de forma responsável. Por isso, é importante ressaltar a importância de fazer um acompanhamento médico regular , assim como manter os exames de rotina em dia. Não deixe também de beber muita água, nosso líquido sagrado hehehe e praticar exercícios físicos, ( eu amo caminhadas) para diminuir ainda mais qualquer chance que exista de ter complicações.

Cuidar da saúde é cuidar do bem mais precioso que temos.

Bom Final de semana à todas.

Até a próxima!

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2019 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account