Nos lares em que a violência doméstica está presente, existem algumas características em comum. Digamos que os agressores, tendem a seguir um modelo. O que não significa que todos os homens que seguem esse, ou aquele tipo de comportamento são agressores. Não estou aqui para acusar ninguém, nem afirmar nada, são apenas observações, baseadas em experiências pessoais, conversas com outras vítimas de violência, e pesquisas. Pensei muito se eu deveria escrever esse texto, se cabe a mim, apontar esse tipo de coisa, mas as comparações são inevitáveis, e existe sim uma similaridade, e conexão, achei interessante abordar e alertar as mulheres, para alguns comportamentos suspeitos.

O grande vilão ainda é o alcoolismo, muitos lares são desfeitos pelo excesso de álcool. Sobe o efeito de álcool, ou de outras drogas, muitos homens tem atitudes agressivas, e acabam por ser violentos com a esposa, e os filhos, qualquer coisa pode ser o suficiente para uma agressão, as vezes por muito pouco, homens descontrolados tomam atitudes que podem ser irreversíveis. Muitos gastam o dinheiro do orçamento familiar, em bares e festas, desde o que seria gasto com o supérfluo, até mesmo em casos extremos, como o que seria destinado para a alimentação, e deixam a família passando necessidades, o que por muitas vezes pode gerar desentendimentos entre o casal, sendo o motivo de brigas recorrentes que podem acabar de forma trágica. Também à aquelas que dizem que quando não estão bêbados, são ótimos maridos e pais, e acabam perdoando, relevando, e o ciclo vai se renovando, os filhos sofrendo, a mulher perdendo sua dignidade, e o agressor levando por costume esse comportamento.

Homens inseguros e ciumentos, podem ter atitudes violentas, crimes passionais acontecem todos os dias. Impedir que uma mulher use determinada roupa, ou saia de casa sozinha, controle suas amizades também são exemplos de violência. Mexer nas suas coisas, procurando por algum tipo de traição, controlar suas redes sócias, celular, são um indicio de que tem algo errado, cuidado! Um relacionamento, acima de tudo tem de ser baseado na confiança, e isso tem de ser uma via de mão dupla. Quando o homem te impedir de viver, te privar de liberdade, não significa que te ama, que te quer só para ele, prova o quanto tu é especial, não! Isso só prova o quanto ele é inseguro, quanto a ele mesmo, e que isso pode ser muito perigoso no futuro. Nunca confunda pocessividade com zelo, ou amor. E também podemos citar o autoritarismo, aquele tipo de pessoa, que quer tudo do seu jeito, no seu tempo, e quando suas vontades não são feitas, reagem de forma ríspida e bruta, fazendo com que todos acabem se dobrando para os seus caprichos.

No meu último texto abordei sobre o psicológico dos filhos de lares violentos, algumas crianças que cresceram neste moldes podem vir a ter atitudes violentas, recorrente aos ‘exemplos’, traumas, e por não conhecerem outra forma de resolveram as suas desavenças. O ciclo da violência se renova todas as vezes que uma criança, vê os pais se agredindo, e não recebe orientação, não tem amparo, ou alguém que lhe mostre o contrário. Graças a Deus eu tive muito auxilio, muitas pessoas queridas, familiares que me mostraram que o amor não era assim, que podia, e é diferente daquilo que eu conheci, e hoje posso estar aqui escrevendo sobre o assunto, e podendo ajudar muitas outras pessoas.

Como eu falei lá no início, não estou afirmando nada, conheço pessoas com problemas com álcool, que tomam seus porres e não fazem mal a ninguém, a não ser para si próprios. Aquele cara ciumento, que chega a ser engraçado, e que nunca levantou a mão para nenhuma mulher. Vítimas de violência que seguiram todos os exemplos para ser o contrário. Não é uma regra, só um alerta, se teu namorado, tem algum desses comportamentos, fica de olho, se em algum momento, as coisas se excederem, quem sabe pode ser um indicio… Se tens alguma amiga que não está se dando conta dos riscos, quem sabe da uma advertida. Precisamos romper com o ciclo de violência, e juntas podemos mais.

Bom mulherada, fico por aqui, até semana que vem, vou falar um pouquinho sobre o Halloween… Beijos, e até a próxima!

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account