Durante a minha vida sempre procurei ter hábitos mais saudáveis, entre altos e baixos acredito que o saldo sempre foi positivo, mas já tive momentos acima do peso e uma alimentação não muito limpa, cheia de gordura e açúcar principalmente.

Acontece que na metade de 2013 comecei a ter muitos desconfortos a ponto de ficar muito tonta e quase desmaiar. A primeira coisa que fiz foi ir a um médico gastro que em menos de 5 minutos de consulta disse que eu tinha gastrite (como eu já havia tido um ano antes) e me receitou remédio em jejum por 4 semanas. Esse médico estava com pressa para almoçar e acredito que por isso me dispensou rápido. 

Antes de sair pedi que me desse requisição para exames de sangue e insisti (já que ele achava desnecessário) que queria para intolerância a lactose. Uma colega no trabalho tem intolerância a lactose e meus sintomas eram parecidos. Mesmo eu achando impossível ser, porque sempre amei queijos e chocolate, achei melhor fazer os exames.

Continuei passando muito mal, com enjoos, gases, barriga estufada e constipação e logo fiz os exames. Passei muito mal durante o exame. No outro dia consegui uma consulta com outro gastro e veio o resultado: intolerância a lactose severa. Durante a consulta aquele momento de tensão, principalmente pelo médico dizer que o grau da intolerância era alto e eu podia ter intolerância ao glúten também. 

Sobre a nova vida sem lactose ele reforçou que não tinha mistério, “só” trocar pelo leite e demais produtos “zero” lactose ou de soja e comprar a enzima lactase caso eu quisesse comer algo com lactose.

De qualquer forma sai do consultório apavorada e com vontade de chorar: “como seria minha vida daqui pra frente?”.

Sintomas desagradáveis que tive

  • Fortes e constantes dores de cabeça;
  • Constipação intestinal (tomo cápsulas de óleo de côco todas as noites e ajuda bastante)
  • Gases;
  • Barriga estufada;
  • Perda de peso;
  • Fraqueza e cansaço frequentes;
  • Vitamina B12 baixa;
  • Enjoo e tontura;
  • Mau Humor .

Depois do susto, segui minha vida comprando os produtos “zero” lactose, achando gostoso, mas ainda passando mal. 

Resolvi procurar uma nutricionista consultei com algumas totalmente despreparadas até que descobri uma nutri funcional que me ajudou muito. Descobri que “zero” lactose é uma mentira, pois tem leite, só que na fabricação eles colocam a enzima lactase. O que para quem faz dietas para emagrecer ou tem intolerância nível baixo normalmente não dá problema.

Observação: lactose é o açúcar do leite e lactase é a enzima que nosso próprio corpo produz. No caso de quem tem intolerância o corpo parou de produzir essa enzima, ou produz muito pouco.

Sofri bastante sim, pela restrição alimentar e comecei a pesquisar, ir a palestras e conversar muito sobre o assunto, já pensei até em cursar nutrição. Em resumo o que tiro dessa história toda é que meu corpo está falando que aquilo não me faz bem, que está prejudicando o funcionamento de todo o meu organismo e já que ele resolveu dar sinal, devo respeitar e gostar de ter uma vida mais saudável.

Afinal somos os únicos mamíferos que continuamos tomando leite na fase adulta. Não sou especialista no assunto (ainda) mas pra mim, depois de tudo o que já estudei, o leite faz muito mal para o meu organismo e hoje me sinto muito feliz em ter descoberto uma vida mais saudável, com novos alimentos e principalmente por ter aprendido a pensar o que o alimento tem de bom pra mim, que nutrientes ele tem que vão me ajuda a ter mais energia, a me manter mais saciada, que vão melhorar a minha imunidade, que são anti-inflamatórios naturais e por aí vai.

Depois de ter passado por vários estágios, gostaria muito de compartilhar e ajudar pessoas que passam por situação parecida. Abaixo descrevo os passos que segui até o momento:

1.  

  1. Fui no gastro;
  2. Fiz exames de sangue;
  3. Fui em outro gastro;
  4. Mudei pra zero lactose ou tomava a enzima;
  5. Fui em outro gastro (o terceiro) que me ajudou bastante. Me receitou um remédio para melhorar a função gastrointestinal e para dormir melhor;
  6. Fui em nutricionistas que nada acrescentaram;
  7. Fui em uma nutricionista funcional que salvou minha vida! J (procurem por essa especialidade)
  8. Parei total com produtos lácteos;
  9. Fiz tratamento com glutamina, probióticos e ômega 3;
  10. Incluí mais alimentos funcionais na minha dieta (chia, canela, gengibre, folhas verdes etc.), evitar alimentos industrializados e principalmente exclui alimentos com glutamato – aqueles que dão sabor em salgadinhos por exemplo, mas tem também em temperos prontos.
  11. Melhorei absurdamente;
  12. Tive recaídas
  13. Voltei na nutri funcional;
  14. Diminui o açúcar;
  15. Parei com glúten;
  16. Melhorei muito e hoje só passo mal se acabo comendo o que não devo (em épocas de TPM fica difícil controlar, mas existem opções sem lactose também).

Hoje sei que o principal é ter ORGANIZAÇÃO! Sair de casa com lanchinhos prontos para que na hora da fome eu não consuma porcarias na rua e cozinhar em casa, levando marmita pra onde eu for ajuda muito também. 

Um pouco mais de detalhes:

  • Próbioticos: são as bactérias boas do organismo que ficam em desequilíbrio pela má alimentação, uso de antibióticos e outros fatores particulares. Podem ser manipulados, mas existem alguns prontos em farmácias normais.  O que ajuda muito também e é um probiótico natural é o kefir de água, mas tem que ser o de água mesmo porque o de leite ainda causa reações em mim que tenho uma forte intolerância.
  • Glúten: Fiz alguns exames que indicaram que não tenho a doença celíaca, mas tenho uma certa sensibilidade. Assim, evito ao máximo e noto que quando abro uma exceção não me sinto bem mesmo. A nutri me explicou que o glúten inflama muito o intestino e por isso tantos sintomas desagradáveis.
  • Ômega 3: é um anti-inflamatório natural tem nos peixes, chia, mas além de consumir esses alimentos eu também tomo em capsulas por orientação da nutri.

Espero ter ajudado com a minha experiência. Não deixem de procurar um especialista, pois cada caso é um caso.

Em breve vou postar como me organizo, receitas que aprendi e dicas de produtos também.

 

Um abração!

Raíssa Markoski

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2019 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account

Pular para a barra de ferramentas