Um dos fatores mais desmotivantes para algumas pessoas ao buscar por uma opção de exercício físico visando o emagrecimento, seja por indicação médica ou pelo desejo de perder uns quilinhos, é a monotonia da rotina. Para quem ingressa em uma academia de musculação, a indicação dos professores tende a seguir quase sempre um mesmo protocolo: chegar na academia, alongar, caminhar 20 a 40 minutos de esteira, depois executar um circuito de exercícios nos aparelhos de musculação, fazer abdominal, alongar novamente e ir embora. Não que essa rotina de treinamento não seja eficaz – ela é ótima e também traz excelentes resultados, mas trabalhando em academia há alguns anos vejo que essa mesma sequência de atividades pode se tornar maçante para algumas pessoas, não só para os iniciantes, como também para aqueles que já treinam há anos e estão cansados dessa rotina.

              Nesse sentido, o surgimento da modalidade conhecida como HIIT (traduzido do inglês, High Intensity Interval Training significa Treinamento Intervalado de Alta Intensidade) vem se tornando uma ótima opção. Econômico em tempo e espaço, o HIIT é um circuito de exercícios que intercala picos de máxima intensidade com descansos que podem ser ativos (exercício de baixa intensidade) ou passivos (parada, sem exercício algum). Exemplo: subir escadas correndo o mais rápido que você conseguir durante alguns segundos, e em seguida parar e descansar por mais alguns segundos, repetindo essa sequência de exercício e descanso durante um período determinado de tempo (o tempo de exercício, descanso e tempo total de execução vai depender do seu condicionamento). Este método vem se mostrando uma eficiente ferramenta na perda de gordura corporal total, perda de gordura abdominal e melhora cardiorrespiratória, em um período curto de execução (os treinos podem ser adaptados, mas a maioria dos seus protocolos tem duração de no máximo 20 minutos) e ainda podendo ser executado em casa, em parques ao ar livre, utilizando as escadas do seu prédio, na própria academia… Enfim, onde você preferir. Outra vantagem do HIIT é a facilidade de execução dos exercícios, normalmente utilizando somente o peso do próprio corpo como carga, além de realizar movimentos simples e naturais do corpo, como por exemplo: saltar, correr, agachar, etc.

              Aliado à uma reeducação alimentar, por meio do HIIT é possível reduzir a composição de gordura corporal de uma maneira dinâmica e ainda aumentar o gasto energético em repouso por até 48h após o exercício. Ou seja, o seu metabolismo vai acelerar e você passa a queimar mais gordura mesmo sem estar malhando por até 2 dias depois do último treino. E aí, gostou? Que tal começar a praticar? O ideal é contar com um auxílio de um profissional de educação física, ele vai poder te recomendar os melhores tipos de exercícios, tempo total de treino, tempo de execução dos exercícios e de descanso que são mais indicados pra você, de acordo com o seu condicionamento físico ou limitação, caso você tenha alguma restrição. Depois, é só começar a praticar e sentir os benefícios do HIIT no seu próprio corpo.

Fonte: Belmiro e Navarro (2016). Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento.

 

Prof.ª Taís Oliveira 
CREF 023236 – G/RS

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2019 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account

Pular para a barra de ferramentas