Olá tutte buona gente! Tudo bem com vocês?

Tenho certeza que sim. Bem,hoje é dia da minha estréia de maneira formal aqui.

Então…que comecem os jogos!

Sabe aqueles momentos em que a gente para e faz uma retrospectiva da vida?
Então, dia desses lembrei de como me sentia quando pensava sobre a felicidade.

Era cômico pra não dizer trágico.
Depois de muito bater cabeça e quebrar a cara, fui aprendendo pouco à pouco do que se tratava essa tal felicidade.

Tem um ditado que diz que a gente aprende pelo amor ou pela dor né?
Ele está totalmente certo.
É impressionante como as pessoas ainda aprendem muito mais pela dor, foi assim comigo também.

Eu que sempre estive entre cair e levantar nessa busca desenfreada pela felicidade,nem imaginava que um dia, depois de tantos caminhos percorridos compreenderia no que ela consiste.
Ponha uma coisa em sua cabeça!
Não importa o que você tenha ou faça, se não estiver disposto e aberto a receber a felicidade em sua vida, ela nunca irá chegar.

Pode ser que seu conceito de felicidade ainda esteja distorcido ou que você ainda esteja olhando para ela através das lentes erradas, por isso não entende com clareza o que de fato ela é.
Se você quer mesmo conhecer a felicidade, está na hora de parar, pensar e refletir sobre tudo e todos à sua volta.

Esse estado de contentamento só acontece após assumirmos um “compromisso sério conosco”, após fecharmos um acordo onde aceitamos sentir, perceber e ver todas situações com mais leveza.

Não sei qual é o seu jeito de se sentir feliz e caso você ainda não saiba, não se preocupe! Você descobre.
Se você quer, você consegue.
Hoje, quando me perguntam se sou uma pessoa feliz, a resposta é: Sim, eu sou.
Sou feliz , pois consigo ver e sentir coisas que importam para mim, fazendo diferença no meu mundo.

As pessoas precisam entender de uma vez por todas que felicidade não é um estado emocional permanente, nem sempre a vida vai ser como um jardim cheio de flores, beija-flores e borboletas voando lindamente, isso é utopia.
Por favor, né! Não viaja.
A felicidade é uma fração de momentos desse estado.
Somente quando você conseguir sentir isso com o coração, com certeza, estará mais próximo desse estado de graça.

Felicidade não está na roupa que se veste, no perfume Chanel ou Pacco Rabane que se burrifa.
Felicidade não está naquele sapato Schultz ou naquela bolsa Luis Vitton que se gasta uma fortuna para ter.

Não está naquele óculos Ray ban ou naquela casa magnífica com um carro zero na cagarem, não está naquele emprego dos “sonhos” que te suga 18 horas de trabalho diárias.

Calma! Não me entenda maI.
É óbvio que isso tudo é importante,ninguém vive sem trabalho,sem seu espaço e, cá pra nós, conforto e bem estar sempre caem bem.

O que quero que você entenda é que o material por mais que cumpra sua finalidade, não é o ingrediente mais importante da receita de quem está em busca pela felicidade.

É preciso haver equilíbrio entre as coisas, tudo que estiver em excesso acaba se tornando vício.
A gente encontra algo quando procura no lugar errado? É claro que não encontra.
Vejo muitas pessoas procurando desesperadamente a felicidade no lado de fora, naquilo que é palpável, naquilo que o dinheiro pode comprar e que não tem praticamente valor algum.

Se você faz isso, por favor, pare!
Não vai adiantar, acredite em mim.
A gente aprende no decorrer da vida que felicidade é uma coisa tão simples que acaba sendo complicado entender sua simplicidade. Paradoxo, né?

Felicidade é quando a gente se aceita de coração com todas qualidades, defeitos, limitações e virtudes.
É quando se reconhece os tropeços, encara os desafios, aprende lidar com as perdas e aproveita os ganhos.

Felicidade é poder ter consciência de que sempre haverá prós e contras, ônus e bônus, assim que as coisas são.
Felicidade é quando a gente se perdoa por ter sido falha, por ter se cobrado demais ao invés de reconhecer que estávamos fazendo nosso melhor naquele momento.

Felicidade é quando a gente entende que o passado faz parte da nossa história mas que não tem mais o poder de nos aprisionar. Felicidade é gostarmos de nós mesmos na mesma proporção que gostamos de alguém, é fazer o que se tem vontade, é ser quem sempre se tivemos vontade de ser e por algum motivo abrimos mão dessa vontade a deixando guardada lá dentro.

Felicidade é ouvir aquela música que toca a alma e faz a pele arrepiar, é poder se expressar sem temer censura.
Felicidade é poder brincar como criança e não se vergonhar disso, é andar de bicicleta e sentir o vento no rosto, é poder viver com quem se ama e poder estar com a família e amigos.

Felicidade é saber que meu cachorro espera que eu chegue para dar aquele “lambeijo” de saudade.
Felicidade é poder ver o sorriso, sentir o beijo, o cheiro e o toque daquela pessoa que a gente tanto gosta.
Felicidade é saber apreciar o reflexo da lua, o brilho das estrelas, o escuro da noite, a luz do dia, o calor do sol.

Felicidade é sentir a água que cai da chuva, que lava a alma e exala o cheiro da terra molhada.
Felicidade é se permitir cantar sem saber a letra, dançar sem saber a coreografia e mesmo assim se divertir e rir disso.
Felicidade é sorrir com vontade até a barriga doer, é ter o privilégio de trabalhar com aquilo que se ama e poder realizar cada plano e sonho idealizado horas e horas antes de dormir, é poder deitar a cabeça no travesseiro sem ter vergonha nem dúvida de quem se é.

Parece um tanto filosófico aceitar que a felicidade seja tudo isso ou que seja só isso. Algumas pessoas dizem que felicidade só existe em filme ou que é coisa de novela.
Bem, se é assim, então seja o ator e diretor do seu próprio filme ou novela, aproveite a oportunidade e faça dessa história a mais marcante e significativa de todas.

Pensem nisso!

Deixo esse texto com todo carinho para que ao logo da semana, vocês possam refletir sobre o conceito da felicidade.

Semana que vem estarei nesse mesmo local, nessa mesma vibe para compartilhar com vocês meu bem mais precioso: a Vida!

Beijooos, beijooos e “Arrevederci.”

2 Comentários
  1. Camila Freitas 2 meses atrás

    Aiiii meu Deus que texto maravilhoso 🙂
    Amei, parabéns por ter essa linda percepção da felicidade, é contagiante!

  2. Franciele…A-DO-REI!!! hehehe
    Lindo, lindo, lindo e verdadeiro…a felicidade é algo que está nas coisas simples do dia a dia, basta aproveitarmos, está em nossos relacionamentos e não nos bens materiais! concordo com tuuuudo que elencou aí como felicidade! Bem-vinda ao blog. bjos

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account