Não é fácil falar de nós mesmos quiçá das nossas fragilidades. 

Do que nos torna vulneráveis.

Mas estou aqui para escrever a parte I deste capítulo.

Vamos lá então…

Para muitos essa época do ano em que estamos prestes a entrar é a de mais felizes , festas , diversão , comemorações e motivos para comemorar…. 

E eu me sinto um e.t. , me sinto diferente, nessa época do ano não me enquadro, não faço parte do grupinho. 

Nessa época do ano eu me retraio, olho para dentro, fico mais introspectiva. 

Fato!

Eu não gosto dessa época do ano, fico meio triste , deprê mesmo. Quem convive comigo de perto já sabe. Não  sou de festas e nem comemoração. 

Fico mais calada, mais na minha. 

Não sei de onde vem esse sentimento.

Mas desde que me conheço por gente ele me acompanha. Não sei se vai ficar comigo até o meu último suspiro ou se ano que vem pode mudar( bem que podia né?) .

Torço todos os anos para que no próximo ano eu ame essa época do ano… mas vai ano, vem ano e nada muda. 

Talvez  tenha esse sentimento como lembranças de uma infância onde eu sempre tinha que escolher se eu passaria com meu pai ou minha mãe.

Na noite de Natal, ao invés de celebrar eu prefiro fazer minhas orações e ir dormir.

No Réveillon não sou de misticismo, quando todos passam de branco eu passo de preto, não por ser do contra (tipicidade do aquariano), mas sim por gostar; e posso dizer que todos os anos que passei a virada de preto, foram muito bons, enquanto o branco já não posso dizer o mesmo.

Não sou dessas crenças, de que uma cor vai mudar os próximos 365/366 dias seguintes. Mas também não abro mão de passar a virada de ano agarrada em uma mala.

Na verdade eu acho que tudo depende da tua energia ( outro dia escreverei sobre o assunto). 

A vida de Jesus temos que comemorar todos os dias, não adianta passar o ano inteiro reclamando, tendo más atitudes e chegar no Natal e virar anjinho, santinho ou como você quiser chamar. 

Não gosto da tamanha importância que presentes tomaram nessa data. Ao meu ver só as crianças deveriam ganhar presentes, porque elas merecem viver no mundo lúdico que o Papai Noel existe e que essa época do ano é de ganhar presentes. 

Mas acho uma grande hipocrisia adultos ganharem presentes, e fazer disso uma regra, afinal qual adulto ainda acredita e fica a noite toda esperando o papai Noel? 

Todo adulto sabe que o Natal é festejado para celebrar o nascimento do Jesus, então quem merece o presente? Você ou Ele ? Porque comprar presentes para si e para os outros se o melhor presente para Jesus não seria uma boa ação sua? 

Uma doação de si mesmo a algo que favorece o bem estar , a felicidade de quem pouco tem disso?

Não sei , não entendo esse meu sentimento, não sei de onde ele vem, não gostaria de tê-lo, mas eu sinto uma tristeza nessa época do ano. 

Então só me cabe aceitá-lo, tentar entendê-lo e quem sabe um dia mudá-lo ( há você que tá lendo não tem noção de como desejo um dia poder vir aqui e escrever que este sentimento passou e que agora a alegria  e felicidade tomaram ). 

Mas as vezes temos que aceitar a vida como ela se coloca. Nada acontece por acaso, tudo serve para aprendermos algo…

Então vamos lá aprender…

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account