Quando decidi engravidar, eu não imaginei como seriam os nove meses de gestação, se é que alguém imagina, eu já imaginava quando estarei com o bebê nos braços, a Luci, ainda não assimilei que vou ser mãe de menina, das noites mal dormidas, de não dar conta, da situação financeira, e conforme os meses foram passando, e não acontecia, porque eu demorei nove meses até engravidar, diversos pensamentos surgiram, se conseguiria, se era o que eu realmente queria, frustração a cada menstruação, expectativa a cada atraso… Enfim quando planejamos engravidar, e como tudo na minha vida, é muito planejado, podemos imaginar diversas coisas, pensar em muitos detalhes, mas muitas coisas fogem do nosso controle, e por mais que pensemos em ‘tudo’, não sabemos de nada, e mesmo que a amiga te conte, tua mãe te alerte, tem coisas que ninguém lembra de te falar, sem contar que nenhuma gestação é igual, e cada organismo responde de uma forma, cada vida é uma vida. E por mais que eu tenha sonhado muito, que eu esteja feliz, e cheia de expectativas, uma das coisas que mais preso nos meus textos, é a sinceridade, e por mais que eu me envergonhe de contar, e tenha relutado em admitir, não estou curtindo estar grávida.

 

Antes que venham mil pensamentos, mil recriminações, e apesar de as super mães de plantão estarem chocadas, preciso lembrar que cada corpo reage de uma forma, dizer que não estou arrependida de ter engravidado, que quero muito minha filha, que sonho cada dia em ter ela nos meus braços, mas rápido! Ao mesmo tempo que nas minhas orações, peço que se desenvolva bem, com saúde, e nasça no tempo certo. Vi diversas mulheres narrarem suas gestações, como o momento mais lindo da suas vidas, de maior plenitude, de se sentir completa, e muitas me falaram para curtir muito essa fase, e no começo, até hoje, esse momento em que resolvi por para fora, numa tentativa de assimilar, e aliviar, eu tentei curtir, eu na verdade me obriguei a achar bom, e me culpei por pensar diferente, todas as vezes que tudo isso que estou escrevendo veio à tona, eu me auto flagelei mentalmente, e é a primeira vez que admito, até para mim, tudo isso. Só que me passou pela cabeça, quantas outras mulheres, também se sentem assim como eu, e se culpam também… E por mais difícil, que esteja sendo admitir, penso que poderei estar quem sabe abrindo a porta para outras que estejam assim como eu, se sentindo culpadas, por não estarem achando tudo tão lindo, quanto os outros esperam que estejamos.

Eu escrevia um texto toda a semana antes, e no início da gestação, e imaginei que estando gravida teria muito assunto, seriam muitos textos, só que a inspiração de repente sumiu, é que eu não conseguia escrever o que as pessoas queriam ler, e eu não estava sentindo, não conseguia escrever que estava vivendo o momento mais lindo da minha vida, sendo que não sinto isso, e não tinha coragem de ser sincera como estou sendo agora, e podem ter certeza, cada palavra aqui está carregada de culpa. Muitas mulheres sonham em engravidar, eu mesma sonhei muito, e estar tento esse privilegio, e estar me sentindo assim me deixa muito mal, esse é mais um texto escrito com lagrimas escorrendo pelo rosto. Esses sentimentos, são mais uma prova de que eu perdi o controle, logo eu, que quero sempre ter o controle de tudo. Me imaginei plena, vivendo as mudanças no corpo, planejando o quarto, tendo uma gestação feliz e saudável, e tudo que tenho são crises de choro escondida, para que ninguém perceba como eu estou, já que o certo, era eu estar feliz, muito feliz, e quando simplesmente fica impossível segurar, e vem ondas, tsunamis de verdade, de choro, culpo qualquer outra coisa na volta. Juro, não estou arrependida, quero muito minha filha, e me sinto mal, por sentir isso carregando ela, medo de que se sinta rejeitada, medo de toda essa angustia fazer mal para ela, sendo que tudo o que quero é o seu bem, ver o seu rostinho, espero cada ultrassom, na maior ansiedade, só para saber se está tudo bem, se está se desenvolvendo bem, com saúde.

Engravidei em um momento lindo da minha vida, eu nunca tinha estado tão bem, comigo, com o relação ao mundo. Tinha me libertado da depressão, chego ao peso ideal, após anos de obesidade, estava me achando linda, e feliz, me tornei uma pessoa mais calma, tolerante, e não me incomodava mais tanto com as opiniões e atitudes dos outros, meu casamento, depois de várias crises parecia enfim ter se estabilizado. Parecia que tudo estava perfeito, enfim, tinha me encontrado, e achei que seria ótimo engravidar nessa fase, que o estado de espirito se manteria, que a redução de peso seria ótima para a gestação. Eu não contava com o turbilhão de hormônios, de tudo o que eles fariam comigo, é como uma tpm com intensidade, e tempo, multiplicados. Achei que iria engravidar, e manter meu corpo, apenas crescer a barriga, queria manter uma gestação saudável, mas tudo o que tenho é uma vontade desesperada de comer porcaria, e um sono fora do normal, até consegui manter minha rotina de atividades físicas, mas cheias de limitações, e a cada dia me desespero mais com as mudanças no meu corpo, um pânico em voltar ao quadro de obesidade. Tudo me faz chorar, tudo me irrita, coisas pequenas se tornam gigantes, e eu perco o prumo. Meu marido, coitado… Tem dias que tudo o que quero é que ele suma! Mas reclamo quando chega tarde, perco a paciência por uma caneta fora de lugar. Meu olfato se tornou biônico, e tudo me enjoa. E tudo isso é simplesmente incontrolável, para uma pessoa, que sempre quer manter o controle de tudo.

Desculpem, por eu não vir com um texto lindo, sobre gestação, sobre meu chá revelação, sobre a descoberta de que vou ser mãe de menina, mas eu precisava, desesperadamente por tudo isso para fora, numa tentativa, quem sabe frustrada, de tentar lidar melhor com tudo.  Te amo muito minha filha, te quero muito, não se sinta rejeitada, nunca, tu não é o problema, é a melhor parte de tudo isso, só está difícil lidar com tantas mudanças. Quem sabe a partir de agora, que consegui expressar a verdade, eu tenha mais liberdade para escrever os próximos textos. Tem muito assunto… Estou grávida de menina, a brincadeira clichê, de que meu mundo agora é cor de rosa, sendo que não está tão rosa assim, os dias tem sido cinzas, muito cinza, quem sabe a expectativa da menina devolva a cor, ou o fato de eu ter conseguido admitir a verdade torne as coisas mais fáceis… Escrever me ajudou a sair da depressão uma vez, só que achei que deveria escrever o que as pessoas querem ler, mas lembrei, que as vezes, o que as pessoas querem ler é a verdade!

Bom pessoal, foi libertador escrever esse texto, prometo de dedicar mais ao blog a partir de agora. Não vou prometer texto, nem data, mas estou devendo sobre o chá revelação e a descoberta de ser mãe de menina… Até uma próxima, em breve! Beijos…

11 Comentários
  1. Carol winckler 2 semanas atrás

    Dani, essa semana mesmo estava comentando no serviço que as mulheres (mães) parece q esquecem das dificuldades, dores e anseios de sua gravidez, que quando os filhos estão maiores parece q oq passaram não existiu, que foi tudo um mar de rosas.
    Na gravidez do meu primeiro filho, nem parecia q eu estava grávida, não senti enjôos, estava super disposta até quase o final, sentia apenas dores na pelve apenas. Já a do meu segundo filho foi muito cansativo, muitas dores, muito cansaço, e um pouco de enjôo. Nessa de agora está horrível, estou quase na metade e sigo enjoando, cansaço, dores nas pernas, parece q estou já na reta final! Aí depois vem as cólicas, noites mal dormidas, dores no peito ao amamentar.
    Só quem está passando por isso sabe como é

  2. Camila Freitas 2 semanas atrás

    Dani parabéns pelo texto!
    Imagino o quanto deve ter sido difícil pra ti escrever ele, assim que nascer a tua Luci tenho certeza que tu como um milhão de mulheres por aí vão esquecer tudo que não foi tão bom assim.
    Beijão!

  3. Jana 2 semanas atrás

    Dani, desejo que a escrita te ajude a enfrentar tudo isso, e que você tenha apoio do teu marido e da tua família para enfrentar essas dificuldades e todas que ainda virão!!! Te entendo perfeitamente e, mesmo que alguém tivesse te alertado sobre estes aspectos mais difíceis, saber e viver são coisas absolutamente diferentes!!! Eu sabia de muita coisa que, quando vivi, aí é que fui saber de verdade! Aproveita a experiência, nas suas dores e nas suas delícias! Isso é viver plenamente! Não se culpe, tudo isso faz parte desse processo que muda inteiramente nossas vidas!!! É uma delicia mas também dói, do início ao fim!!!

  4. perabot kantor 2 semanas atrás

    Hi mates, fastidious paragraph and good urging commented at this
    place, I am really enjoying by these.

  5. crack 2 semanas atrás

    I relish, cause I discovered exactly what I was looking for.
    You’ve ended my four day lengthy hunt! God Bless you man. Have
    a nice day. Bye

  6. Paula de Paula lumertz 2 semanas atrás

    Boa tarde querida Dani!Seu texto e maravilhoso nao porque esta repleto de sensacoes maravilhosas em relacao a gravides,mas pela sinseridade de coracao cheio de Amor pela filha,mas tambem cheio de dificuldades devido a tantas mudancas
    Creio que sei o que vc esta sentindo ,e saiba que as coisas ruins que sentimos ,nao e porque desejamos sentir.Tenho quatro filhos maravilhosos e passei por varios momentos,nao me arrependo nem por um segundo ser mae de quatro afinal foi tudo que pedi a Deus,mas nem tudo sao flores.Ser mae e negar a propria vontade em prol desses pequenos tesouros,mas as veses cansamos e temos vontade de ficar sem ninguem a nossa volta por um tempo.Eu brinco que quando meus filhos saem de casa eu me sinto como se estivesse num parque de diveecao.Nao sei o que faco primeiro!!Ler um livro, olhar filme,esperimentar todas as minhas roupas do roupeiro!!😂😂😂.Mas em seguida sinto falta de todos.Sentir algumas coisas nao muda o Amor que sentimos pelas pessoas filhos marido.Somos seres humanos e temos fraquezas que vao alem da nossa vontade.A coisa mais impprtante que vc deve fazer e nao se sentir culpada porque a culpa destroi as pessoas por dentro
    VC E UMA PESSOA ESPECIAL E SO ESTA VIVENDO UM MOMENTO DE FRAGILIDADE!! Tudo vai ficar bem!!! SAIA DO CONTROLE DAS COISAA E DEIXE DEUS contolar tudo!!! VOUORARPORVC.😘😘😘

  7. traffic bots 2 semanas atrás

    WHAT CAN YOU DO WITH BOTCHIEF?
    Anything you do online can be automated with BotChief
    such as account register, content scraper and article submit
    etc. It will help you to collect and analyze information, synchronize online accounts, upload and download data, finish any other job that you might do in a web browser, and beyond.

    EASY TO USE
    Simple clicking mouse and drag-dropping commands will
    create the software you want, you don’t need to know any professional
    programming knowledge.

    EXTREMELY SMART AND POWERFUL
    BotChief can not only create automatic web tools quickly, but it can automatically operate desktop programs.
    It can even simulate real people to register activity in your web page.

  8. bots 2 semanas atrás

    WHAT CAN YOU DO WITH BOTCHIEF?
    Anything you do online can be automated with
    BotChief such as account register, content scraper and article submit etc.
    It will help you to collect and analyze information, synchronize
    online accounts, upload and download data, finish any other job that you
    might do in a web browser, and beyond.

    EASY TO USE
    Simple clicking mouse and drag-dropping commands will create the software you want, you don’t need to know any professional programming knowledge.

    EXTREMELY SMART AND POWERFUL
    BotChief can not only create automatic web tools quickly,
    but it can automatically operate desktop programs. It can even simulate real people to register
    activity in your web page.

  9. launch academy 2 semanas atrás

    I had a wonderful experience at Launch Academy.

  10. noza.reitio.nl 7 dias atrás

    Magnificent beat ! I wish to apprentice even as you amend your website, how could i subscribe
    for a weblog website? The account helped me a acceptable deal.
    I were a little bit familiar of this your broadcast provided shiny transparent concept

  11. SherryAnri 4 dias atrás

    These are the contextual and the life stage models.

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2019 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account