Já ouvi inúmeras vezes:

Quando você olhar para os olhos do seu filho tudo passa.

 

Não, não passa, nem sempre.

 

Pelo contrário, tem vezes que irrita mais.

 

Ao menos, comigo é assim.

 

Eu falo e ela vira os olhos.

 

Eu dou uma ordem e ela discorda, argumenta, bate o pé, cruza os braços. E revira os olhos!

 

Eu tenho que exercer um auto controle imenso pra não perder a paciência.

Sou mãe que ama, mas sou humana. Pessoa de carne, osso e sentimentos. Me irrito.

 

Sou mãe real.

 

Sou mãe que chora, que se desespera, que enlouquece.

Mãe que acerta, e inúmeras vezes erra.

Mãe que se culpa e procura entender onde foi seu erro.

Mãe que incontáveis vezes perde o chão.

Só quem está nas quatro paredes sabe o que realmente se passa.

É fácil olhar de fora e julgar.

Difícil é ter uma atitude sensata com um bilhão de sentimentos correndo em suas veias.

 

Eu preciso constantemente orar e me fortalecer.

Pedir sabedoria. Pedir olhos de amor.

 

Ser mãe é um exercício diário de aprender a amar.

Não é um dom inato.

É um desafio.

 

Os bebês crescem. Se tornam crianças autônomas.

E seguem crescendo, com personalidade e vontades.

É preciso um amor gigante para conviver com as diferenças que vão aparecendo.

E tem vezes que você vê na sua filha (o) claramente aquele defeito que você mesma tem (ou seu marido) e que mais te irrita.

 

Esse texto não é sobre reclamação.

Não é arrependimento em ser mãe.

(Nunca, jamais!)

 

Esse texto é sobre maternidade real.

É sobre os desafios diários de ser mãe.

É sobre falhar, acertar, aprender.

É sobre evoluir a cada dia.

 

Tudo bem se irritar.

Tudo bem chorar.

Você não é uma mãe má.

Você é uma mãe real.

 

 “Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

O amor jamais acaba. I Coríntios 13”

2 Comentários
  1. Jéssica R. Vargas Wiethan 1 semana atrás

    Lindo e verdadeiro texto…a maternidade é linda mas tem seus altos e baixos. Ainda não passei tanto por isso, porque o Antônio é pequeno, mas me vi em vários trechos pois já fiz isso com minha mãe! Hehehe
    Ainda bem que essa fase passa!
    Mas também entendo um pouco desses sentimentos pq estou tendo umas dificuldades com umas manhas que o Antônio anda fazendo, as vzs dá vontade de surtar e ele só tem 3 meses kkkk

  2. Camila Freitas 1 semana atrás

    Ahhh meu amor!
    Que texto mais incrível, te admiro tanto tanto, como é bom ler também esse lado real da maternidade!
    Parabéns e continue na luta com toda essa garra e paciência!

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account