Hoje vou falar de algo bem polêmico que é o tal do desejo de ter menino ou menina, na gestação. É muito comum que se tenha uma preferência, não se culpe por isso. Às vezes ela é velada e em outras, bem explícita.

Primeiramente não se culpe por ter preferências, somos humanos, e sim na maioria das vezes acontece de idealizarmos que teremos x ou y (hehehe). Há mulheres e homens que desejam com tanta convicção que já possuem nome e só se imaginam pais de determinado sexo, não havendo chances de ser de outra forma… O que complica muito, pois como eu digo a gravidez é uma conexão muito forte com o Divino, é ele quem sabe, é ele quem define o melhor para nós. Não há escolhas ou decisões nossas. O que gera muita frustração.

Relaxe e pense que tudo já está definido, não há escolhas e sim aceitação. Importante é ver sempre o lado positivo de todas as possibilidades!

Outra situação é de que o “IDEAL” quando se tem mais de um filho, é ter um casal. Tenho duas meninas e, diga-se de passagem, acho muito bom! Elas tem 4 anos e 6 meses de diferença, usam as roupas uma da outra, dividem os brinquedos, dormem juntas e estão no mesmo universo, brincam muito e às vezes brigam também, mas isso tenha certeza que não faz diferença por serem ou não do mesmo sexo, pode ter certeza.

 Já cansei de me perguntarem, até mesmo em filas de mercado, “VAI TENTAR UM MENINO?” às vezes respondo ironicamente: “- quem disse que eu quero?”. Parece que existe um padrão de que se você tem dois filhos do mesmo sexo, é frustrada e queria ter tido o famoso “par perfeito”: casal de filhos.

Sou fruto do tal casal de filhos, porque tenho um irmão, e confesso que vivíamos reclamando, ele porque queria um irmão para brincar e dividir com ele as questões do seu mundo de menino e eu pedindo uma irmã, pois sentia muita falta de ter vivido a sensação de ter uma irmã da mesma forma que meu irmão. Hoje sinto-me imensamente feliz de ver isso se concretizar com minhas filhas.

Mas a verdade é que pode não acontecer o “desejado”, exatamente porque não há uma combinação como disse anteriormente… E aí, como fazer? A única certeza que temos é de que Ele lá de cima sabe o que está fazendo, respire fundo e mergulhe nesta situação, veja as vantagens. A aceitação é a chave da melhor resolução! Até porque como disse um médico que faz ultrassom em bebês: depois eles podem decidir por outra “coisa”…

 

Aceite e ame seu filho na condição que ele vier! Dê amor, faça do seu jeito sendo mãe de menino ou menina, curta cada fase e cada momento, pois eles passam muito rápido!!

Abraços fraternos!

Paty Rizzatti

4 Comentários
  1. Jéssica R. Vargas Wiethan 10 meses atrás

    Patrícia, adorei o texto!! Pouco tempo atrás passei esse dilema hehe
    Na minha família sempre teve mais meninas e eu só tive irmãs , o que me faz ter mais facilidade para lidar com meninas. E por esse motivo a tpecisa por um menino era grande tb!
    Mas sempre tive em meu coração que o que Deus mandasse estava bom, que ia ser amado da mesma forma.
    E agora está vindo o Antônio, nosso gurizinho pra me ensinar sobre o mundo de meninos! Hehe

  2. Clarissa Soares 10 meses atrás

    Patrícia, simplesmente amei o texto! Amanhã eu saberei o sexo do meu bebê e estou muito tranquila pensando que o que vier, que seja abençoado por Deus! Vou compartilhar no facebook com certeza!! 😍😘

  3. suelen 10 meses atrás

    perfeitooooo….como sempre tuas palavras são verdadeiras e ticam o coração!

  4. Nanda Fernandes 9 meses atrás

    Aiii… que texto gostoso de ler… Amei!

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account