Alguém discorda?

Em clima de dia dos namorados, data que eu sempre curti muito, divido com vocês um texto baseado na experiência de um amor real e que se renova a cada momento.

Pode parecer estranho, mas eu sempre gostei de observar as pessoas, o comportamento delas, como se comunicam, a expressão corporal, etc. A partir disso, tornou-se até uma brincadeira pra mim, um passa tempo, identificar casais em ambientes públicos. Cada um com suas características, umas bem marcantes outras nem tanto. Pessoas tão diferentes umas das outras, mas que em algum momento se encontram, em um olhar, em um gesto de cumplicidade.

Os restaurantes são perfeitos para esta “brincadeira”, geralmente repleto de casais fugindo da rotina e buscando naquela refeição um momento de relax, de cumplicidade. E eu ali, geralmente esperando o garçom, ou a bebida ou meu companheiro que foi atender ao telefone.

Dificilmente vejo casais em situações tensas durante uma refeição, mas confesso que já me deparei com uma dupla que chegou junto, foi embora junto, mas não trocou uma palavra, nem mesmo para decidir o que comer. Triste realidade de muitos relacionamentos. Nenhum diálogo.

Situações difíceis a parte, gosto de observar o quanto somos capazes de cuidar uns dos outros, em pequenos gestos e posso perceber isso nitidamente durante uma refeição.

Pense: Quantas vezes você já “roubou” um pedacinho do prato dele? “Pra provar”

Quantas vezes ele colocou uma iguaria no seu prato porque achou que você apreciaria tanto ou mais do que ele? Quantas vezes o garfo veio em sua direção, sem você ter percebido, em função de um sabor marcante que partilhado com você faria toda a diferença.

Sim, eu amo quem me alimenta, risos. E tenho maior carinho em fazer o mesmo pelos que amo.

Não eu não estou falando em simplesmente comer, alimentar-se, estou falando sobre amor, cuidado e cumplicidade.

O dia mais romântico do ano está ai e eu quero falar sobre realidade, sobre viver o amor e toda a simplicidade onde ele pode ser expressado. Não é o presente que faz a diferença, são os momentos do dia a dia, desde o acordar até o adormecer. O companheirismo e claro, o amor, são sentimentos fortes e inexplicáveis que estão representados em cada um destes momentos descritos neste texto e em muitos outro.

Eu sei que a rotina e a convivência diária não são fáceis que nem tudo são flores e que falar sobre amor e relacionamentos duradouros atualmente pode soar até brega, mas se eu pudesse lhe dar um conselho, seria: AME.

Viva um grande amor hoje, agora, cuide da pessoa que cuida de você, valorize os pequenos gestos, pois neles está a dose certa de amor que você precisa pra viver.

Dedico este texto ao meu marido Cleber que divide estes e muitos outros momentos comigo.

Está sendo mágico viver as loucuras desse amor.

Taís Machado

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

©2021 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account

dezessete − doze =