Depois de algum tempo sem escrever sobre a violência contra mulher, e o machismo, e devido aos últimos acontecimentos na copa do mundo da Rússia, senti a necessidade de trazer o assunto de volta, e afirmar o quanto nós mulheres precisamos nos impor, nos apoiar e definitivamente deixar claro que esse comportamento deve ser abominado e combatido, não podemos aceitar, achar engraçado ou ignorar, precisamos protestar, e não deixar o assunto morrer, é a hora de dizermos que não somos inferiores e que ninguém tem o direito de fazer isso conosco, independente de raça, nacionalidade, religião… Foram vários vídeos que viralizaram na internet, vídeos estes em que mostram homens colocando mulheres em situações constrangedoras, aproveitando-se do fato de elas desconhecerem a língua, fizeram com elas repetissem frases machistas, pejorativas, de baixo calão, com cunho sexual, expondo-as a situações constrangedoras, menosprezando e ridicularizando-as.

 

Esse comportamento se perpetua desde os tempos mais remotos, e foi até muito pouco tempo considerado normal, engraçado, e aceito, quase um direito dos homens, e muitas pessoas, ainda não entenderam a gravidade disso, e ainda consideram inofensivo, tanto homens, quanto mulheres. Estes homens que cometeram estes abusos, são pessoas de classe social média, a alta, com grau de instrução, pessoas esclarecidas. Homens que por terem a situação financeira confortável, acreditam serem superiores, e terem o direito de se comportarem dessa forma, preconceituosa, arrogante, e desprezível. Foram criados assistindo outros homens se comportando dessa forma, cresceram achando esse tipo de brincadeira engraçada, e vendo as mulheres aceitando, repetindo, e rindo. Mas esse comportamento mesmo sendo encarado como inocente, uma brincadeira, põem as mulheres como inferiores, como se os homens fossem melhores do que nós, como se fossemos propriedade deles, e que eles podem nos tratar da forma como bem entendem, e nós devêssemos aceitar.

 

Vamos partir de um princípio, não só nesse caso, mas em tudo na vida, precisamos nos pôr no lugar do outro, então vamos pensar, já viu uma mulher expondo um homem a uma situação dessas? Imaginem a situação por outra perspectivas, as mulheres ridicularizando os homens… Não conseguem né, até mesmo porque eles não aceitariam, então por que temos que aceitar quando é conosco? O que dá o direito de um homem fazer isso? Em qualquer lugar do mundo, sempre vai existir uma situação em que os homens se sintam no direito de nos inferiorizar, tratar como motivo de chacota, afirmando sua superioridade masculina sobre nós. Está disseminado em todos os setores, na televisão, novelas, programas de humor, filmes, no esporte, nas ruas, transporte público, eventos sociais, grandes empresas. Estamos presentes em tudo, somos desde dona de casa, até presidentes de multinacionais, e não estamos livres de passar por situações assim, estamos sempre precisando nos impor, mostrar os limites, dizer ‘aqui não’, não podemos dar brecha, é diário, uma luta que cansa, estamos nos afirmando o tempo todo.

 

Só que dessa vez está gerando revolta, os tempos estão mudando, não estamos aceitando quietas, a comoção gerada já é um sinal de progresso, estamos mais unidas, mais conscientes do nosso papel na sociedade, da nosso importância, de que não somos mais, nem menos, que temos os mesmo direitos e deveres, e merecemos ser tratas com o mesmo respeito, e que não vamos aceitar, estamos lutando. Têm homens do nosso lado, homens que nos apoiam, que também não aceitam esse comportamento, que não acham engraçado, e criticam essas atitudes, levantaram conosco, e são nossos soldados nessa batalha. Estamos andando em passos lentos, viemos a séculos nos arrastando, mas agora acordamos, e ganhamos força, agilidade, nossas filhas e netas, já serão criadas nessa era de empoderamento, nossos filhos assistindo suas mães se impondo, os tempos são outros, estamos vencendo. Apesar do comportamento ainda existir, já não é mais aceito, e esses que ainda mantém, estão se envergonhando, e também se modificando, se desculpando.

 

Essa copa, nos mostrou um show de machismo, sentimos vergonha dos brasileiros que foram para a copa, que estão lá nos representando como torcida, mas também assistimos homens de várias outras nacionalidades se comportando como ‘babacas’, assediando mulheres, achando que tem o direito de tocar, beijar, ridicularizar. Mas o mundo inteiro se revoltou, e mostrou que eles são minoria, foram coagidos, e colocados no seu lugar, não foram apoiados, apesar de alguns acharem engraçado, a grande maioria deixou claro, que não é vai mais ser aceito, que não cabe mais. Essa copa, que começou com um show de machismo, vai terminar com um show de ‘chega para lá’, ‘aqui não’, um banho de empoderamento, de igualdade e respeito.

 

Bom pessoal, a palavra de honra tem que ser respeito, vamos respeitar, e exigir respeito, empoderamento! Volto na semana que vem, descrevendo sobre superação… Beijos e até quinta!

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account