Se tem uma coisa que muda quando um bebê nasce, é o sono da mãe!

Ok, do pai que participa mais ativamente também, mas tem horas que o bebê precisa/quer só a mãe, então é ela quem enfrenta mais a privação de sono.

Para aquelas que sonham e desejam filhos, tornar-se mãe é algo maravilhoso, a realização de um sonho, mas um filho chega e muda tudo em nossas vidas! Muda nossa rotina, nossos hábitos, nossas prioridades, nossos programas e passeios, inclusive as horas longas de sono.

 

Eu sinto pouca saudade de como as coisas eram antes, pois meu filho é um presente maravilhoso de Deus em minha vida. Mas, uma das poucas coisas que sinto falta é de dormir mais, de poder dormir e acordar a hora que eu quiser, dormir mais tarde em finais de semana ou feriados.

Com filhos, você pode dormir na hora que ele dorme, mas nem sempre tem horário fixo, mas também rola, muitas vezes, aquela loucura de fazer tudo que precisamos, botar em ordem todo “serviço atrasado” enquanto a criança dorme e quando pensamos em finalmente descansar, ela acorda e aí lá se vão mais umas horinhas de cansaço na conta.
Mas eu resolvi escrever esse texto, para as mães de primeira viagem e gestantes, saberem que isso tudo é extremamente normal.

Bebês recém-nascidos dormem muitas horas por dia, acordam para mamar, voltam a dormir e passam pouco acordados e interagindo. Conforme os meses avançam, eles vão ficando mais tempo acordados, mas ainda tem suas sonecas durante o dia, e durante a noite também acordam muitas vezes para serem amamentados e isso também é normal.
O motivo de eu escrever esse texto, além de citar essas coisas que são normais é contar que essa semana eu fui “premiada” com 4 noites em que meu filho dormiu a noite toda! (Eu ouvi um Aleluia?!) Hehe
Só que ele tem 1 ano e 7 meses, quando olho para trás parecia que esse dia nunca ia chegar. Porque sempre tem aquela mãe pra contar do seu filho que é calminho, que dorme rápido e não acorda a noite e etc… só que eu só quero dizer uma coisa, isso é loteria e não é a maioria, não se enganem não!

Além do mais, hoje em dia está muito na moda a consultoria de sono do bebê, para aprender a dormir sozinho e dormir a noite toda (que sonho né?!).
Eu mesma lá no início busquei algumas informações e algumas vezes tentei aplicar coisas do tipo:
-Ensinar o bebê a dormir sem mamar
-Colocámar no berço quando estiver quase dormindo
-Deixar no berço por um tempo quando acordar pra aprender a voltar a dormir
Essas foi as que eu tentei, mas existem outras do tipo:
-Deixar alguma roupa com cheiro da mãe junto com bebê
-Deixar chorar sozinho no berço até dormir
-Tirar a mamada da madrugada
-Dar uma mamadeira antes de dormir pra dormir por mais tempo

E por aí vai…
Não te culpo e nem te condeno se você já fez, se deu certo e se acha certo. Mas na minha opinião, é que não precisa nada disso, o bebê só precisa de amor, se sentir acolhido e de uma rotina que dê certo para ele e para os pais e de tempo também, com tempo tudo vai se ajeitando e ele vai se acostumando com os horários.

Aqui em casa, lá pelos 2 meses eu já tentei inserir uma rotina de tomar banho, mamar, dormir. Pelas 19h começava esse ritual, no início ele levava quase duas horas pra dormir e quando eu largava no berço, acordava. Depois foi acostumando e dormindo com mais facilidade, mas mesmo assim ele sempre acordou de 2 a 3x.

Hoje em dia o horário do ritual não é o mesmo, porque o sono da criança vai mudando de acordo com a idade, mas sempre buscamos seguir a rotina de tomar banho, jantar, fazer higiene, ler historinha, orar, mamar e dormir.

Meu filho ainda mama no peito e praticamente só dorme mamando, porque não usa chupeta (por opção minha, um dia eu escrevo contando sobre isso e nossa história de amamentação). Para ele dormir sem mamar só se está muito cansado ou se dormiu enquanto estávamos andando de carro.

Algo que me salvou minhas madrugadas e não deixou o cansaço ser maior, foi a cama compartilhada. Até os 2 meses ele dormia somente na minha cama, depois passei pra um mini berço que ficava em meu quarto, mas quando ele acordava pra mamada da madrugada eu levava pra minha, para não ter que ficar amamentando acordada, assim eu dormia enquanto ele mamava.

Com 7 meses ele foi pro berço no próprio quarto, porque o outro ficou pequeno, mas continuou o mesmo esquema de dormir na caminha dele e quando acordava pra mamada da madrugada ia pra minha.

Até hoje, muitas vezes é assim, intercalado com noites que não dorme por nada longe de mim e fica no “meinho” da mãe e do pai, também com noites de glória onde dorme no quartinho sem acordar, até 6 ou 7h da manhã.

Mas deixa eu te dizer que até nessas noites, meu sono não é normal, pois eu fico acordando pra ver se ele tá bem e às vezes até ouço choro imaginário. E a verdade é que os filhos mudam nossas vidas e nosso sono para sempre! Porque cada fase tem suas especificidades e suas preocupações e a mãe sempre é a última a dormir!

Mas não se sinta mal, você não está sozinha, em todo lugar tem mães passando o mesmo!

Que sejamos sábias, sabendo a hora certa de pedir ajuda. Que venhamos aprender que não precisamos dar conta de tudo, que podemos delegar tarefas, descansar quando preciso e ter uma rede de apoio que faz muita diferença!

Espero que gostem do texto, se identifiquem e se sintam aliviadas! Beijos

#maternidade #maternidadereal #vidademãe

 

 

 

(Obs.: no dia que estava escrevendo esse texto, meu filho estava dormindo desde 22h e eu finalizei o texto às 02:05. Essa é a vida de mãe, que quando pode dormir, às vezes perde o sono).

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2020 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account

Pular para a barra de ferramentas