Já faz um bom tempo que não escrevo sobre a violência contra mulher, quando comecei a escrever para o blog de todas, esse era o meu assunto principal, pelo menos era meu objetivo, e por entender o quanto era importante, e quão pouco é debatido ainda, resolvi fazer parte deste projeto tão lindo, com esse intuito. No decorrer do tempo senti vontade, e necessidade de abordar outros assuntos, que inclusive tiveram mais repercussão, talvez por me sentir mais à vontade, e também pelo assunto da violência ser muito pesado, para ser batido com a frequência que costumo postar. Outro motivo é por eu ter usado a escrita como desabafo de muitos traumas, e assim sendo uma terapia, consegui me libertar, e passei a seguir uma linha mais de inspiração, algo mais leve, deixando o tema um pouco de lado, mas eu sei que a luta ainda não está vencida, e por mais que eu tenha me libertado dos meus traumas e magoas, ainda hoje muitas mulheres sofrem diretamente com o machismo, e que eu com certeza tenho muitas chances de ser vítima de qualquer forma, já falei aqui sobre os tipos de violência que podemos vir a ser vítimas, e todos os dias estamos expostas, em detalhes que parecem pequenos, situações corriqueiras, mas que estão impregnados na nossa sociedade, e por isso as vezes nem percebemos.

 

Resolvi escrever esse texto, depois de na semana passada uma conhecida minha, uma menina, uma mulher já na verdade, jovem, que considero uma pessoa inteligente, esclarecida, moderna, postou um vídeo de cunho extremamente machista, ela, uma mãe de menino! O vídeo se tratava da paródia de uma música, que está fazendo bastante sucesso no momento, no contexto do vídeo, o rapaz teria casado, e queria ‘devolver’ a noiva, por esta não saber cozinhar, e não ser muito dada as lidas domesticas… Eu já escrevi um texto sobre a ‘necessidade’ de servirmos os homens, e na minha concepção não somos obrigadas, que as tarefas de uma casa devem ser divididas igualmente por todos que ali moram. Quando ela postou, ainda disse que tinha achado ‘muito bom’, o que me deixou mais preocupada ainda. O que quero dizer, onde quero chegar, é que o que parece ser uma brincadeira, engraçado, é machismo! E mata! Sim, mulheres todos os dias morrem vítimas do machismo, não vou tratar de números, mas são alarmantes, e o que para essa menina, e para muitas outras pessoas, pareceu engraçado, é a realidade de muitas mulheres.

 

Mulheres são agredidas por maridos ignorantes, abusivos, violentos, machistas, por não fazerem o jantar, parece absurdo, mas acontece! Tenho certeza de que mulheres já morreram por isso, e eu infelizmente, não estou exagerando. Gente, todos os dias, mulheres tem medo de morrer, quando se aproxima do horário do agressor chegar já começam a se desesperar, filhos que temem o pai… Eu já assisti! Vivi! Já vi marmanjo bom de saúde, chegar em casa e exigir ser servido, deitar no sofá e solicitar tudo nas mãos, e do contrário pôr a casa a baixo, brigar, bater, destratar, por não ter aprovado o cardápio, ou não ter sido atendido. Homens que nunca moveram uma palha, e poderiam, deveriam participar das tarefas, mas que acreditam que por serem os homens da casa, esse tipo de atividade não os compete.

 

Precisamos ter mais cuidado com aquilo que consideramos brincadeira, e que seguimos passando a adiante, para alguns de nós pode até ser, mas é o que acontece em vários lares, e enquanto tratarmos sem a verdadeira seriedade, vai continuar impregnado na nossa sociedade, no nosso subconsciente, e perpetuado nas próximas gerações. Sei que a moça que postou não teve nenhuma maldade, ela achou engraçado, mas é o reflexo dessa cultura que banalizou a violência contra a mulher, em que é considerado normal, e até divertido! São músicas, piadas, anúncios publicitários. Brincadeiras, e comportamentos praticados dentro de casa, na frente dos filhos, e esses seguem os exemplos dos pais! Os filhos aprendem a não respeitar as mulheres, e as meninas de que devem, e precisam aceitar. Criamos nossas filhas dançando e rebolando músicas de cunho ofensivo, cantando letras horrendas, e achamos normal, não podemos mais aceitar isso, pode parecer pouco, bobagem, uma musiquinha, mas como disse, são os detalhes, que estão perpetuando a violência, nessas pequenas coisas que não estamos dando o a devida importância.

 

Hoje já podemos protestar, e muitas de nós estamos protestando, lutando, erguendo a bandeira, e deixando claro de que não vamos aceitar, impondo os limites, direitos e deveres, a caminhada é longa, o assunto é maçante, mas não podemos desistir, a igualdade ainda parece utopia, e enquanto banalizarmos o assunto vai ser. Quando nos unirmos, mulheres, e homens, sim existem muitos homens que entendem a seriedade do problema, e batalham junto com as mulheres, quando aprendermos que não é brincadeira, que mata, e se não nos modificarmos vai seguir fazendo muitas vítimas, quando esse dia chegar, e eu sei que não é para nossa, geração, e quem sabe nem para a próxima, mas quando acontecer, nossas filhas, netas, não vão precisar sentir o medo que sentimos, não vão ter medo de ser estupradas a cada esquina, não precisarão aceitar salários inferiores, jornada dupla de trabalho, não vão apanhar em casa e ficar quietas por vergonha, ou medo…

 

Eu não luto por mim, mas pelas próximas gerações, assim como muitas mulheres que morreram lutando, e conquistaram muitos dos diretos que hoje tenho, inclusive o de estar aqui escrevendo, assim como elas, eu estou aqui, levantando a bandeira, e dizendo chega! Não podemos aceitar, nos acomodar, muito já se conquistou, mas ainda temos muito para conquistar. E muito do que sofremos hoje, veio junto com a independência que conquistamos, e não podemos por causa disso retroceder, mas sim continuar evoluído. Pode parecer brincadeira, estar camuflado de elogio, de piada, música… Mas é machismo, é violência! E repito, pode parecer que estou sendo radical, exagerando, mas infelizmente não, é a realidade…

 

Bom mulherada, esse foi meu recado de hoje, lutem! Não deixem banalizar… Volto na próxima semana contando para vocês sobre a importância da atividade física nas nossas vidas, e não é só estética não hein… Beijos e até quinta!

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account