Minha inspiração desta semana traz minha história de vida, que depois de esperar tanto tempo para se realizar como mãe vejo hoje que tudo aconteceu no tempo certo e no momento de Deus,pois nada é por nossa vontade, a de Deus é que prevalece sempre.

Faço hoje um desabafo, claro que já pedi perdão por esses pensamentos que tinha,mas sei que lá no fundo fiz errado em questionar a maternidade desta forma, dizia que preferia ter filhos de quatro patas ao invés de duas, pura loucura, não me enxergava como mãe e não me aceitava desta forma, entendia que filhos são sinônimos de gastos e responsabilidades sem fim, pura imaturidade, sem dúvida nenhuma.

Falta de preparo, anseios, medos, angústias e muitas perguntas….

Como educar? Como saberei ensinar o certo? O que devo ensinar?

Mas isso eram apenas as minhas indagações. E você que está lendo meu texto neste momento, já passou por isso? Teve perguntas da mesma forma?  Estamos preparadas para ser mãe? Quem está?

Acho que ninguém, filho não vem com manual de instrução, não é aparelho eletrônico onde basta ligar o plug e sai funcionando, é algo muito mais complexo.

Cada um do seu jeito, com suas manias, sua personalidade, trazendo nas atitudes e palavras os nossos exemplos. Ensinamos,orientamos, capacitamos e fizemos sempre o melhor.

Por eles, para eles, sempre, seja da maneira que for, estamos nos realizando em tudo o que fizermos de melhor para nossos filhos.

Educar não é tarefa fácil, várias são as interferências do meio em que vivemos e a cada dia cruzamos um obstáculo diferente.

Fui mãe aos trinta e sete anos,meu filho hoje tem quatro anos e busco na minha maneira como fui educada,tentar criar meu filho.

Claro que toda regra tem sua exceção, porque vivemos tempos e realidades diferentes,mas a base ele recebe igual a que ganhei e reflito quanto a isso e tenho certeza que estamos no caminho certo.

Minha gravidez foi muito tranquila, parei de trabalhar trinta dias antes, foi tudo maravilhoso, fiz cesárea e apesar de parecer um”bicho de sete cabeças”, me recuperei muito bem e logo já estava com minhas atividades novamente.

O que me abalou mesmo foi ver que as cólicas que meu filho sentia, as quais causavam tanta dor, se prolongaram por extensos quatro meses, foram dias intermináveis, a dor dele era minha dor, as lágrimas que dele caíam me faziam também chorar e foram nesses dias de aflições que pude perceber a transformação total da vida. Até este momento não havia tido limitações,mas as cólicas eram intensas a noite,e trocamos o dia pela noite, ninguém dormia mais e a angústia de não achar medicação que aliviasse nos causava pânico e desespero, sem saber como enfrentar aquela situação. Foi muito difícil, mas conseguimos vencer.

No trajeto até aqui enfrentamos outros desafios e diariamente continuamos enfrentando, mas peço a Deus que nos conceda sabedoria para educar da melhor forma, porque tudo o que vivemos hoje é por ele e para ele.

Os passeios, as viagens,festas de aniversário, jantares com os amigos,tudo nos questionamos antes se será bom para ele e assim podermos ir.

As pessoas até me repreendem dizendo que quando ele crescer fará diferente, não ficará em casa como ficamos hoje, mas eu quero ter a consciência de que fiz o melhor para o meu filho.

O momento dele viver a vida vai chegar,mas com certeza ele lembrará de tudo o que foi feito pelo bem dele.

Ás vezes,por ser único penso em estar mimando demais, em seguida já penso que tudo logo passa, daqui a pouco será um homem e o que levará de lembrança será os momentos que estamos juntos, grudados, brincando, jogando bola, recebendo carinho e amor sempre,porque senão receber como saberá dar?

 

Grandes orientações também temos buscado na palavra de Deus, a Bíblia traz reflexões eficazes quanto a questão de educar…

“Pais não irritem seus filhos, antes criem-nos segundo a instrução e o conselho do Senhor.” Efésios 6:4

” Filhos, obedeçam a seus pais em tudo, pois isso agrada ao Senhor.” Colossenses 3:20

“Ensina a criança no caminho em que deve andar, depois de crescer não desviará dele.” Provérbios 22:6

“Quem se nega em castigar seu filho, não o ama, quem o ama não hesita em discipliná-lo.” Provérbios 13:24

Quantos ensinamentos em pouquíssimos versículos,precisamos colocar na prática.

A minha história,o meu filho, sem dúvida nenhuma não é igual a sua, cada um  a sua maneira, mas com a mesma certeza, estamos sempre, em tudo o que fazemos,pensando no melhor, nos capacitando,aperfeiçoando, sendo transformados para que eles enxerguem em nós o bem que queremos a eles, filhos são herança do Senhor, e se você os tem, foi escolhida, ás vezes pode até não ter gerado em seu ventre,mas ama com todo coração que é capaz de crer que nasceu de você.

Amemos, cuidemos,protegemos, de todas as maneiras,porque a doce recompensa é um filho feliz,não tem preço que pague aquele sorriso.

Obrigado por estarmos juntas,boa semana e até nosso próximo texto. Deus a abençoe.

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2019 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account

Pular para a barra de ferramentas