Muitas pessoas vem me questionando por que parei de escrever, por que não postei mais textos. E realmente eu sumi, sem mais nem menos, sem explicações, só que eu nunca imaginei que alguém ia sentir falta, eu nem se quer acreditava que alguém realmente lia. E fiquei muito feliz, quando as pessoas vieram me questionar, e me senti na obrigação de dar um retorno, e eu pensei em várias formas de explicar isso, pensei em fazer um vídeo, e postar nos stories, mas vídeo nunca foi a minha praia, apesar de as vezes eu me aventurar, pensei em fazer um post no instragram, e tudo que eu pensava ficava grande demais para ser postado em redes sociais, e como eu sempre gostei de escrever, e não deixei de gostar, então, o motivo pelo qual, não fiz mais textos, virou um texto! Não tem como eu explicar isso para vocês, sem abrir um pouco da minha vida, mas como meus textos, já fizeram minha vida virar um livro aberto, que mal faz um pouco mais de exposição?! E ai vai um dos textos mais sinceros que já escrevi.

No final do ano passado, eu fui demitida da empresa onde trabalhei durante dez anos, sim, foram dez anos, nesse tempo, eu adaptei a minha vida para esse trabalho, tudo girava em torno do trabalho, por muitas vezes abdiquei da minha vida pessoal, pelo trabalho. Por causa dessa doação toda, eu tive sérios problemas de saúde mental, passei por crises de ansiedade, episódios de pânico, e uma depressão profunda. Quase coloquei diversas coisas a perder, devido a toda essa importância que eu dava para o trabalho, a começar pelo meu casamento. Minha rotina era toda montada a partir do meu horário comercial, horário para fazer atividades físicas, consultas médicas, tudo era colocado em segundo plano, é claro que isso é normal quando se trabalha no sistema privado, onde se cumpre horário, mas quem me conhece, e conviveu comigo, sabe o quanto isso era rigoroso na minha vida, e do quanto me absorvia.

Quando eu comecei a escrever para o blog, e iniciei meu processo de cura, eu inseri o blog nessa rotina, e encarei ele, no início, com a mesma rigorosidade que encarava o trabalho, até chegar num ponto que nem o blog estava sendo bom para mim, era para ser minha válvula de escape, e eu estava fazendo virar obrigação, e estava perdendo o sentido. E entendi que precisava relaxar, e relaxei com tudo, tudo mesmo. Tanto que recebi alta da psicóloga. Eu encontrei a minha cura, só que a minha cura, significava me pôr em primeiro lugar, e acredito que isso tenho culminado para a minha demissão. Mas como já escrevi em outro texto, se não fosse assim, eu estaria até hoje, trabalhando em um lugar, onde eu não era feliz.

No início de todo esse processo, eu me descobri grávida! Então foi assim, no início de janeiro, eu estava ‘desempregada’, iria começar a trabalhar como autônoma, ou funcionaria do marido, como acharem melhor, e grávida. A minha vida não se parecia em nada com a que eu tinha vivido até então. Como se na virada do ano, eu tivesse assumido outra personalidade, entrado no corpo de outra pessoa. E tudo de uma hora, para outra. De repente, eu tão acostumada, não cumpria mais horário, tinha o dia inteiro livre, para distribuir o tempo como bem entendesse, e eu que sempre disse que sonhava em não cumprir horário, me vi surtar! No começo eu dormi muito, grávida! Assisti muita televisão, filmes… E por um tempo curto, muito curto, eu gostei disso, dessa ‘liberdade’, mas chegou num ponto que eu cansei, que eu queria muito uma rotina. Eu me perdi! E engraçado, que quando eu tinha o dia cheio, eu dava conta de mais coisas, e eu já tinha inserido o blog na minha rotina. E quando eu me vi com mais tempo, e teoricamente, poderia escrever muito mais, eu não conseguia me organizar, para sentar e escrever, teve dias que terminei o texto na hora de postar, sendo que antes eu terminava quase uma semana antes. Até chegar no ponto de não ter mais vontade de sentar à frente do computador, de não saber mais sobre o que escrever. E um dia eu simplesmente não tive o que postar.

Só que o mais engraçado, é que a culpa, não foi mortal, foi até libertador, e apesar de eu saber que a constância, cria a fidelidade dos leitores, de saber que quando se posta sempre no mesmo dia, e horário, as pessoas ficam aguardando pelo teu texto, eu percebi que eu precisava me dar esse tempo, até mesmo pela qualidade dos meus textos, que eu postar apenas por postar, estava me fazendo uma escritora medíocre e repetitiva. E apesar de eu não ser famosa, nem tão profissional assim, eu posso dizer que passei por um vácuo criativo. E no começo me senti mal, sempre me senti responsável pela manutenção do blog de todas. Mas percebi que era um direito meu, me dar esse tempo. E hoje acordei, e esse texto veio, naturalmente, e mesmo sendo postado fora do horário usual, está tudo bem, porque eu posso, e mereço, e preciso, respeitar meu tempo. E pode ser que eu volte a escrever com a mesma frequência, ou não. Eu adoro escrever, não vou parar, apenas, preciso me reorganizar, mas dessa vez, me respeitando, meu tempo, minhas vontades.

Então pessoal, era isso. Não desisti, não vou parar, só preciso, de um tempo. Não vou prometer o tema do próximo texto, e nem dizer que volto na semana que vem, com datas e horários estipulados, só posso dizer que volto, qualquer dia, qualquer hora, eu volto… Um grande beijo, e meu muito obrigada até agora!

2 Comentários
  1. Camila Freitas 4 meses atrás

    Dani eu adorei esse texto…
    Uma das coisas que eu sempre digo nos meus “tá tudo bem” 🙂
    Mesmo que não saia como o planejado, tá tudo bem!
    Parabéns!

  2. Analéia 4 meses atrás

    Bem vinda a maternidade ❤️
    Mesmo antes de nascer são eles que dão ritmo a nossa vida.
    Já me cobrei mil vezes, já mudei o dia da semana outras tantas, e te “invejei” de montão. Mas eu até agora, mais de ano de blog, não consegui um ritmo constante pra escrever/postar!
    E tá tudo bem!❤️
    Beijinhos 😘
    Felicidades com o baby✨✨

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2019 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account