Sabemos que é difícil seguir em frente depois de uma grande perda, mas tem forças que nos fazem seguir mesmo sem a gente saber que é capaz. Meu refúgio do mundo sempre foi escrever: escrever em agendas, em diários, cadernos, onde fosse. Sempre tive como saída para qualquer dor ou alegria a escrita. Era com ela que conseguia me expressar de verdade, conseguia colocar “para fora” o que havia dentro do meu coração… e dessa vez não foi diferente. Mais uma vez era escrevendo que eu conseguia falar o que meu coração pedia. Seguir em frente é uma forma de manter viva a existência do próximo.

Minhas primeiras palavras sobre o que acontecia dentro do meu coração foram escritas no dia 23 de março deste ano, 7 dias após o dia mais triste da minha vida. Primeiro dia em que eu pisava novamente em casa com o coração em pedaços e preparado para seguir dando os passos necessários para não desanimar, o primeiro deles foi escrever:

 

“16 de março, dia do cavalo, DIA DAS MINHAS MENINAS, Isabel e Cecília. Nada nesse mundo é por acaso, nenhum dia do cavalo será só mais um dia do cavalo para a gente.
Começo dizendo para que nunca neguem seus filhos, bem como nunca neguem seus pais, serão para sempre os seus melhores e maiores alicerces. Os únicos que nunca irão lhe abandonar. A vida nos prega peças a todo momento… me ensinou que fazer “os meus planos” pode estar bem fora dos “meus” planos. Deus foi ajeitando tudo à sua maneira… foi tirando pessoas, colocando pessoas, selecionando as que eu precisaria e poderia contar nestas horas. Foi mostrando-me caminhos cada vez mais doces e puros, livrando pensamentos e ações, preparando direitinho pra receber a notícia: VOCÊ VAI SER MÃE, VAI SER MÃE DE DUAS MENINAS.
Iniciava então a realização de um sonho, sonho este de asas cortadas pela “impossibilidade” de ter filhos no momento, sonho este que vinha desde o berço. Sempre sonhei em ser mãe, sempre pedi para ser mãe de gêmeos. Deus atendeu os meus pedidos, na hora dEle me concebeu a graça de realizar o que tanto sonhei. E assim começou a nossa gestação! Uma nova fase iniciava: descobertas, tentativas, tudo novo. Uma nova Dine nascia, olhos mais centrados, corrigindo todos os erros do passado, tornando-se a melhor mãe que eu poderia ser, E FUI.
Desde que recebemos a notícia da minha gravidez, o desespero nunca pairou, mesmo assustada eu sabia que poderia dar conta, eu sabia que não era à toa que aquela escolha tinha vindo à mim. A gente sabia que ia dar certo. E deu! Tivemos aceitações infinitas até mesmo de onde nem esperávamos, gerava-se um novo sentimento tão maravilhoso quanto o céu, tão lindo quanto uma rosa vermelha. Vivemos dias maravilhosos nos descobrindo, crescemos e levamos chutes. Eram duas vidas dentro de mim. Eram duas almas gerando duas novas vidas, as razões da minha vida daqui para frente. As luzes do meu túnel inteiro, prestes a fazer brilhar um novo mundo.

Minha barriga cresceu muito rápido, e com ela vieram as preocupações. Esta era uma gravidez de risco, queiramos ou não. Seguimos fortes e batalhando dia após dia, enfrentando todos os obstáculos com sucesso, sem nunca deixar o sorriso sair do rosto.

FUI A PESSOA MAIS FELIZ DO MUNDO GERANDO ELAS.
A gestação realmente nos faz mudar, permite nascer entre as dores uma nova mulher. Ninguém disse que a gestação seria fácil (ou falaram e eu fingi não ouvir), e a nossa realmente não foi nestas últimas semanas. Em poucos dias via meu mundo desabar e o nervosismo tomar conta. Tudo tão programado agora saia mais uma vez dos “nossos” planos. A felicidade começava a se misturar com o medo e nos foi ordenada uma viagem de emergência para salvar as minhas meninas. E lá estava eu, correndo contra o tempo e fazendo tudo que fosse possível para passar o maior tempo concebido por Deus com elas. Estava deixando nas mãos dEle! E assim chegamos ao Rio de Janeiro… lá fomos levadas de emergência para um procedimento complicado, mas com 80% de chance de dar certo. E DEU! O medo já não existia mais, todas as dores voltaram a ser felicidade e esperança. Mas ainda não era esse o caminho que Deus tinha trilhado para a gente… as horas passaram e elas quiseram nascer, quiseram vir ao mundo antes do seu tempo, talvez no tempo em que Ele havia planejado.
Maaaais uma vez a “mãe Dine” dava lugar a uma nova mulher, a MÃE DINE, com todas as letras maiúsculas, pois o sentimento é inigualável, incomparável. As ter em meus braços mesmo sabendo o que aconteceria horas depois foi e será para sempre a melhor coisa que já me ocorreu na vida. Poder tocar em seus pequenos fios de cabelo se formando foi como tocar nas estrelas – sonho infantil. Seus rostinhos esticados que davam espaço à salientes bochechas e carnudos lábios as tornavam as minhas princesas, as mais lindas que eu já vi. Feliz ficava eu em saber que eram saudáveis e estavam se formando tão ou até melhor que o esperado. Minhas moreninhas cabeludas.
E a vida é mesmo um sopro, nós passávamos em questão de minutos do dia mais feliz ao mais triste das nossas vidas. Difícil compreender, mas a gente sabe que este era o nosso destino. Enquanto o mundo desaba, existem forças maiores nos segurando para ficarmos em pé. A gente nunca imagina o quão é forte até precisar ser. Ali estava eu, achando que já tinha sido o mais forte possível nesta vida, com todos os ocorridos passados, precisando mais uma vez ser mais forte ainda.
A existência de um filho e o poder de dizer que SOU MÃE aniquila qualquer tristeza, tédio, tensão ou stress. Eles são seres tão pequenos e ao mesmo tempo tão gigantes, pequenos para caber em nossas mãos e braços e grandes para preencher todas as nossas lacunas, até mesmo as que a gente sequer sabia que existia, purificam a alma e o coração. Filhos são antídotos para a dor do mundo, pois são um pedaço de Deus na terra. E não importa o tempo em que eles fiquem ao nosso lado, o sentir que eles trazem já é a resposta para todas as perguntas.
Dias ainda difíceis estavam por vir, não bastasse toda a dor e sofrimento, ainda tínhamos mais e mais coisas a decidir e resolver que fariam doer um pouco mais a cada dia a nossa ferida. Apertava até onde não desse mais para aguentar. Mas sempre soubemos que seríamos fortes o suficiente para suportar, ou então Deus não nos daria este fardo.
Papeis todos em mãos, chegou o nosso dia de voltar para casa, voltar para os braços de quem nos ama profundamente e nos quer bem a todo momento. Voltar ao lar que só proporciona amor.
Obrigada a todos que de alguma forma ou outra nos passaram boas energias e forças para suportar e passar por mais esta. Cada palavra amiga foi um tijolinho do meu alicerce para chegar até aqui em pé.
Já dizia a música:
“…If you do it right, you’ll love where you are
Just know, wherever you go
You can always come home…”
Que diz que se você fizer isto certo, amarás o lugar onde está mas sempre saberá que poderá voltar para casa. Eis a maior segurança desta vida, saber que se tem para onde voltar, tem para quem correr, abraçar e receber acalanto.
Deus foi maravilhoso ao escolher minha família e amigos. Inseriu-me em uma placenta gigantesca e cheia de amor.
OBRIGADA A CADA UM. OBRIGADA, OBRIGADA E OBRIGADA!
Serei eternamente 3 corações em um só.”

 

 

Era assim que eu expressava o que sentia e ao mesmo tempo contava ao mundo o que havia ocorrido conosco. Foram dias deixando a todos preocupados sem saber notícias por inteiro, sem entender o porquê da minha viagem ao RJ, sem entender basicamente nada… menos ainda como estava o meu coração.
Poder contar com naturalidade às pessoas tudo o que se passava me transmitia uma paz sem tamanho, ia aos poucos curando as feridas e permitindo um entendimento cada vez maior do que estava acontecendo comigo mesma. Poder escrever sobre o que me machucava e sobre o amor que fez parte de todo esse processo me permitia sorrir novamente. E, mais do que isso, eu sabia que em algum dia faria sentido na vida de outras pessoas, afinal, a lição nunca vem sozinha.

Escolha compartilhar: suas dores, seus amores! Compartilhe aprendizado e ajude a ensinar aos outros coisas simples, como superar suas perdas. Ajudar ao próximo também é libertador!

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account