Sabe aquela vozinha? Aquela que vem de dentro. Tem dias que ela fala baixinho e a gente mal escuta outros ela grita e chega a fazer a gente parar.

Ah, você sabe muito bem qual é, ou melhor, de onde ela vem. Ela tá sempre ali, às vezes você não nota, acha até que ela foi embora, mas não se engane ela tá ali e vai continuar.

Acontece que às vezes estamos vulneráveis, cansadas, tristes e ela se aproveita.

Fala mais alto, grita tão alto que a gente chega a pronunciar o que ouvimos e isso ajuda a assimilarmos mais rápido ainda.

E agora você já fez o jogo dela, já ouviu, pronunciou e assimilou, entrou no jogo sem nem perceber. O cansaço dobrou, a vulnerabilidade e a tristeza fizeram morada em você.

E você se pergunta:

“Por quê?”

Por que você deu ouvidos à ela, só você pode fazer isso.

“De onde vem essa voz?”

Ela vem aí de dentro, ela tem vários nomes, uns chamam de medo, outros de comodismo.

Ela faz parte de você, com cuidado pode ser totalmente favorável escutá-la, mas se você deixar que ela fale mais alto o saldo com certeza não vai ser positivo.

Não deixe essa vozinha tomar as rédeas da sua vida, você é a protagonista dela.

O “grand finale” é seu, não deixe que o medo mude os seus planos, use-o apenas a seu favor.

Lembram da fábula do sapinho surdo? Foi o único que não desistiu da corrida porque não ouviu os outros dizerem que ele não conseguiria.

Pois então, seja surdo para o negativismo, seja ele da sua “vozinha” ou da de qualquer pessoa. 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account