Bom gente, a emoção foi tão grande, está tudo tão intenso em mim, que não consegui segurar até sexta. Este não tem nada de técnico, nenhum avaliação técnica sobre o show, é totalmente emoção, o que foi o show para mim, já tem vários textos jornalísticos rolando na internet, esse é sentimento! Espero que gostem…

Sabe quando tu tem um sonho, mas acha que é só um sonho??? Que nunca vai se realizar? Pois é, a uns dez anos atrás era um sonho, algo inimaginável para aquela menina, saindo da adolescência, recém formada, e dura! Mas os anos passaram, as coisas melhoraram, mas ainda assim, não era algo palpável, será que um dia o Bon Jovi vai vir até aqui? E junto com a melhora financeira veio a responsabilidade, como me ausentar do trabalho para um show?! E surgiu a promessa, se ele vier, eu vou, não interesse como.

Um dia, quase que por brincadeira convidei meu padrasto, e ele aceitou na hora, sem pensar, beleza, só falta ele vir. E isso foi outro sofrimento, confirmou Rio, Buenos Aires, e aqui nada… Já quase desistindo, vem o anúncio, e a correria para comprar ingresso, está caro, azar, parcela… Tudo certo, resolvido, eu descubro, o Jorge, meu padrasto, só vai para me levar. Gratidão é pouco para descrever.

Dia do show, dezenove de setembro, marido óbvio que vai para Alegrete desfilar, bora de bus, chegar na rodoviária mais de meia noite, e o tio ir buscar. Sabe família? Sabe união? Pois é, todo mundo se une, pelos motivos mais banais que possam parecer, realizar um sonho, nunca é difícil, quando se tem alguém pela gente, alguém com quem contar.

Fui para o Estádio Beira Rio, eram 14h, sozinha, o Milico tinha que cumprir expediente, apavorada, na fila, olha para trás, não lembro nem como, começo a conversar com um menino, e uma menina, estão sozinhos? Sim, eu também, então estamos juntos, conversa vai, conversa vem, assuntos dos mais variados, espera, qual teu nome mesmo? Risos, feitas as apresentações, Gustavo e Jaqueline, adorei vocês, foram ótimas companhias. O Jorge chega, portões se abrem, corremos, chegamos, na terceira fileira, e faltam três horas! Vamos sentar perguntam, as meninas do lado, sou parceira, vamos, vamos, todo mundo no chão, ali ficamos um tempo, posição incômoda, mexe daqui, mexe dali, dor, muita dor, nas costas, nos pés, joelhos, a menina do lado diz, quando o show começar, tu não vai sentir mais dor.

 Começou a Dj, levanta, sem posição, aperto, calor, ih preciso ir no banheiro, se eu sair, não volto… E agora? Fui… O Jorge ficou, e para voltar? Eu enxergava onde ele estava, era muito perto, mas não me deixavam passar, fui pedindo licença, fazendo o máximo para me aproximar, me enfiando, até que consegui esticar a mão e tocar nele, que me puxou de volta.

Quando acabou o show do The Kills, pensei que demoraria, até acertarem tudo para o Bon Jovi, a dor já era insuportável, vamos sentar, vamos, mais uma vez, e praticamente de surpresa, o show começa dez minutos antes do horário previsto, o Jorge me puxa, e como que por mágica, como a menina falou, as dores somem, tudo é emoção, é lindo, e aquele que por muitos anos admirei por fotos, escutei, cantei e chorei com as músicas, estava ali, a uns vinte metros de mim.

Indescritível, parece que o mundo se resume a aquele momento, show perfeito, muito emocionante, foram mais de duas horas de pura emoção. O Jon Bon Jovi é pura energia, ele levanta o público inteiro, não parece ter tantos anos de estrada e a idade que tem. É aquele show, de rir, chorar, se arrepiar, e cantar, muito, com todas as forças. Nunca, em momento algum da minha vida, vivi nada parecido, os tantos anos esperados, o valor gasto, todas as dores, todas as horas, valeu cada um destes detalhes. Cada música é uma comoção, e quando ele saiu do palco, um desespero! Como assim? Ele não tocou Livin’On a Prayer… Para quem não me conhece tão bem, tenho tatuada no meu antebraço essa música. E quando ele volta, canta mais duas músicas, e nada… Todos, que estavam ao meu redor, começas a nos perguntar, e ele encerra o show com ela, neste momento, o chão some, tudo transborda, as lágrimas…

Bom mulherada, tenho certeza que não consegui expressar em um décimo do que foi, da emoção, dos momentos que vivi, da gratidão que sinto por quem fez esse sonho possível. Mas espero ter conseguido contagiar um pouquinho cada uma com os meus relatos. Foi o primeiro show grande que fui, e espero poder ir a muitos outros agora, vale muito a pena, todos os esforços.

Até segunda, com um texto, sobre como é importante apreciar a própria companhia, ser feliz, consigo mesma. Beijos…

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account