Seguido me pego pensando no porquê sou, tantas vezes, tão efêmera. Dietas não continuadas, propósitos não cumpridos, tarefas procrastinadas e a lista é grande.

Quando penso sobre isso, lembro da minha filha mais velha, no auge da sabedoria dos seus 3 anos. Achamos que estava na hora de parar de chupar bico. Ok. Conversamos, explicamos. E ela, com toda a sua coragem, entregou o bico e pediu que jogássemos no lixo.

Peguei e guardei. Vai que desistisse no meio da noite. Mas não!

A primeira noite foi longa, rolou, suspirou, rolou, mas não pediu. Cumpriu. Nunca mais pediu o bico, nunca mais falou nele. Aos poucos, foi se acostumando, não sem dificuldades.

Mais uma vez, minha filha sendo minha professora na escola da vida.

Quando lembro de um texto da Bíblia onde diz que devemos ser como crianças, entendo que, além da inocência e da pureza, a criança pode nos ensinar muito além. E sim, minha filha me deu uma lição naqueles dias do quão persistente uma pessoa pode ser, por maior que seja o desafio que, pra ela, naquele momento, era gigante.

Sigo aprendendo. Sempre. E minha filha, hoje com 8 anos, continua sendo minha eterna professora.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2019 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account

Pular para a barra de ferramentas