Hoje é St. Patrick’s Day (uhuuuuul!) e como uma boa irlandesa de coração, não poderia deixar de comentar um pouquinho sobre esse feriado e minha experiência ao participar algumas vezes das festividades no coração da Ilha Esmeralda: Dublin.

 

O dia de Saint Patrick, ou São Patrício, tem ficado cada vez mais popular pelo mundo. No Brasil já é comum os night clubs e bares fazerem programações especiais de St. Patrick’s Day. Até o Cristo Redentor fica verdinho no dia 17 de Março em homenagem ao padroeiro. Mas quem realmente foi Patrick? Bom, encurtando para não ficar um post estilo wikipedia, Patrick era um jovem inglês que foi sequestrado por irlandeses (na época pagãos) e vivido alguns anos na Irlanda como escravo. Anos mais tarde retornou à Ilha como missionário, sendo assim o responsável pela expansão da fé cristã na Irlanda, que é até hoje considerado um país Católico.

 

Se você já viu a série Vikings, sabe como eram os pagãos naquele tempo e que coisas desse tipo eram normais. Inclusive, o personagem Aethelstan lembra um pouquinho a história de Patrick, pois ambos eram ingleses, foram sequestrados por pagãos, ensinaram a eles sobre a fé cristã e anos mais tarde decidiram – depois de livres – viver entre o povo que os havia anteriormente escravizado.

 

Mas a verdade é que pouco disso realmente é lembrado durante o Paddy’s Day. As celebrações são conhecidas por reunir inúmeras pessoas fantasiadas de verde, branco e laranja (cores da bandeira irlandesa) nas ruas e nos pubs e ser regada à muita cerveja. Parece uma mistura de carnaval com Oktoberfest, mas te garanto que a festa tem um jeitinho todo especial.

Na Irlanda não se pode beber nas ruas, então uma das diversões do pessoal é justamente levar bebida escondida nas mochilas e casacos, e beber sem ser pego pelos policiais. Sim, a Garda (polícia local) vai para rua para fiscalizar o povo e faz questão de jogar no chão as bebidas daqueles que eles flagram kkkkkkkkkkkkk.

 

A festa só não é muito agradável pra quem tem que trabalhar, pois o movimento fica insano e as pessoas muito bêbadas, o que aumenta o número de copos quebrados, casacos perdidos, brigas, vômitos e sujeiras diversas dentro dos pubs. Nunca esquecerei do meu primeiro St. Patrick’s… quando chegou no dia 17 em que tive folga eu só queria dar uns gritos de liberdade e aproveitar tudo que não tinha aproveitado antes.

 

Na primeira vez que eu celebrei a festa, fiz questão de ir ver a Parade, que é o desfile de carros alegóricos na O’Connel Street. Esse desfile no entanto, não se compara aos desfiles de carnaval. Ele é bem mais simples e mais tranquilo também, podendo levar a criançada sem problema algum. Apesar de meio paradão eu gostei, acredito valer a pena ir assistir pelo menos uma vez!


Independentemente de estar na Irlanda, ou em outro país, comemorar o St. Patrick’s Day é sinônimo de muita diversão entre amigos. E se você nunca cogitou ir para Irlanda, não perca tempo e acrescente aí na sua lista. Tenho certeza que você vai amar esse país pequetito e apaixonante! Happy St. Patrick’s Day! Sláinte!

2 Comentários
  1. Camila Freitas 8 meses atrás

    Adorei, pelo jeito é uma festa muito divertida! 🙂

    • Autor
      Rakellish 8 meses atrás

      Com certeza é Camila! 🙂 Obrigada pelo coment! :*

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account