Tatuagens, mitos e verdades… – BLOG DE TODAS

 

Quem tem tatuagem ai levanta a mão?

Quem tem vontade de fazer?

E quem tem vontade, mas tem medo?

É isso ai, acredita-se que quase a metade da população brasileira tenha alguma tatuagem. E que muitas pessoas tem vontade de ter. Algumas não fazem por medo de se arrepender, medo da dor, indecisão quando ao desenho, ou escrita, e muitas ainda temem os julgamentos, de pessoas da família, futuros empregadores, e a sociedade em si.

Eu tenho tatuagens, são cinco no total. Meus pais não eram necessariamente contra, mas também não permitiram que eu fizesse antes de completar a maior idade. Quando completei dezoito anos foi uma das primeiras coisas que fiz! Risos… Fiz um desenho em um local, que não me arrependi, mas hoje não teria feito, na época, com tão pouca experiência e muito afoita, não fiz uma boa escolha do profissional, e o desenho não ficou como eu tinha imaginado, recentemente refiz ela, na foto é a dos golfinhos. Desta vez fiz uma escolha melhor de quem iria poder eternizar sua arte na minha pele, e o resultado foi muito satisfatório.

No ano seguinte, fiz as borboletas, ainda tinha os mesmo gostos, e impulsos de alguém que ainda está saindo da adolescência, e fiz um desenho grande e colorido de novo. Depois disso fiquei quase oito anos sem fazer outra tatuagem, e quando me expus novamente as agulhinhas a cabeça era outra. Fiz no verão de 2016, a bailarina, por ter feito ballet por muitos anos, e gostar muito da dança, tinha vontade de representar isso no meu corpo, e no mesmo dia fizemos as coroas, eu e meu marido, devido a uma alergia, não posso usar anéis, então essa tem o mesmo sentido da aliança. Este ano homenageei meu ídolo Jon Bon Jovi, tatuando o título de uma música, Livin’g On a Prayer, que significa, Vivendo de uma Prece, e também foi uma forma de afirmar minha fé.  Com o passar dos anos fui mudando meus pensamentos, optei por desenhos menores e mais discretos, passei a dar mais valor para a escolha do profissional, e pensar mais antes de fazer.

Esse é um conselho que dou para quem ainda não tem, não tenha pressa, escolha o desenho e local com calma, e tenha muito, mas muito cuidado na escolha do profissional, tem muita gente boa, ótimos profissionais, mas tem alguns totalmente sem preparo, e além de ficar com um desenho que não ficou bom para o resto da vida, ainda tem a questão da segurança, higiene, e saúde, procure por estúdios certificados, que seguem os protocolos. Converse com amigos, conhecidos, pessoas que tenham tatuagens, informação é primordial. Outra coisa, nunca, jamais, economize, não escolha o profissional pelo preço, a probabilidade de isso vir a gerar um arrependimento é enorme, e depois terá que gastar ou com uma nova tatuagem para cobrir, ou com a remoção, que por sinal, dói mais do que fazer.

Ainda existe muito preconceito quanto aos tatuados. Eu sou tatuada, meu marido também, e ambos somos pessoa de bem, trabalhadores, profissionais responsáveis e reconhecidos dentro da nossa área, não somos usuários de drogas, temos nossa fé. Precisamos derrubar os rótulos, durante muitos anos tatuados foram marginalizados, vistos com maus olhos. Hoje em dia estamos em todos os setores da sociedade, existem profissionais em todos os segmentos, médicos, cozinheiros, músicos, enfim. Existem muitos marginais, pessoas de má fé, usuários de drogas com os sem tatuagens, o fato de ostentarmos tatuagens não define quem somos, do que somos capazes, nível de inteligência, intenções… Tatuagens não definem caráter!

‘Ah, mas e quando ficar velho (a)?’

Qual tatuado nunca ouviu isso?

Não podemos deixar de viver, por que um dia vamos envelhecer, nossas tatuagens fazem parte das nossas história, marcam fases, momentos, recordações, quando envelhecermos, carregaremos conosco esses momentos, eternizados em nossa pele. E isso não serve só para tatuagens, vamos viver hoje, o amanhã pertence a Deus, e quem sabe o que será, e se vamos ter tempo para realizar, o que deixamos por medos, ou inseguranças. Sejam felizes, aproveitem e vivam. Não de bola para o que vão pensar, se vão julgar, se não for tatuagem, vão encontrar outra coisa. Valorize os teus pensamentos, teus sonhos, anseios…

Mulherada é isso, eu espero que quem tem tatuagem tenha se identificado, quem ainda não tem, e tem dúvidas, tenha sanado um pouco.

Beijos, e volto na quinta, vou escrever um texto, recheado de sentimentos, relação de mãe e filha, até…

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

©2018 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account