Nascida no interior da Boca do Monte, filha caçula de um casal de agricultores, irmã de dois meninos mais velhos. Cresceu a risonha “Zinha”.

Cresceu feliz e cheia de sonhos. Queria estudar. Mas naquela época nada era tão simples e fácil. Caminhava quilômetros para chegar a escola. Completou o ensino fundamental.

– Mulher não precisa estudar tanto, fica em casa, desista. – muito ouviu. Mas sua força impulsionou seu sonho e ela seguiu. Deixou a casa dos pais e partiu para São Leopoldo, morar com seus irmãos.

Depois regressou de lá e foi morar na casa de uma senhora idosa, já aqui na cidade de Santa Maria para concluir o Magistério. Queria ser professora! Formou-se.

Neste mesmo tempo conheceu o seu marido, meu pai. Casou.

Mais um desafio. Conseguiu um emprego em uma escola no interior, na “Cabiceira do Raimundo”. E no seu primeiro ano de casada precisou deixar o marido na cidade e partir para o interior, morar na casa de um aluno. Vindo somente nos finais de semana.

E, no segundo ano de casada, morando na casa de outro aluno, ela descobre que a família iria aumentar. Eu estava a caminho!

Quando nasci, finalmente ela conseguiu transferência para uma escola na esquina de casa, escola em que lecionou durante 28 anos, até sua aposentadoria.

Sonhadora, guerreira, doce e feliz. Conduz com ternura e equilíbrio nossa família. Exemplo de mulher, esposa e mãe para mim, minha irmã e todos que a conhecem.

Já passou por muitas dificuldades nesta vida, por muitas lutas, mas nunca deixou de sorrir, ou melhor, de rir, por que ela ri, ri de tudo, ri sempre, ri alto, ri para quem quiser ouvir.

Hoje avó, duplamente mãe de seus netos, foi mãe da sua sogra até seu último dia de vida, é mãe de sua mãe. Foi mãe de seus alunos, é mãe de quem se chegar a ela, de quem se aproximar.

É mãe que acolhe, ouve e aconselha. É mãe que perdoa e esquece. É mãe especial, admirável e encantadora.

É a melhor mãe do mundo.

Tocador de vídeo

Media error: Format(s) not supported or source(s) not found
Fazer download do arquivo: http://blogdetodas.com/wp-content/uploads/2016/01/a-melhor-m%C3%A3e-do-mundo-se-chama-Maria-Terezinha.mp4?_=1

00:00

00:00

00:00

Use as setas para cima ou para baixo para aumentar ou diminuir o volume.

Analéia

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

©2021 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account

18 − 7 =