Ninguém se imagina grávida aos 18 anos. Mas aí acontece! Tudo muda! O bebê começa a ser gerado com amor e imaginamos ele perfeito. Não é mesmo?

De repente a vinda se antecipa. Entre nervosismos e imprevistos o bebê resolve nascer prematuro. Com risco de vida fica 11 dias sedado na U.T.I, sem reação.

Hospitalizado no total 45 dias, foi reagindo, aos poucos. Me desesperei ao descobrir que o filho é P.C (paralisia cerebral).

Eu penso: E agora? Como vou cuidar? Nunca pensei que aconteceria comigo! Somente com as outras essas situações acontecem! Fico sem chão.

Depois de um tempo vou me acalmando. Cuidado redobrado, as visitas aos médicos são constantes, começa o tratamento de reabilitação. E não bastasse tudo isso, quando completou 9 meses foi descoberto a deficiência auditiva. Nossa, que baque!

Mas com muito amor da família e apoio fomos vencendo. No decorrer do tratamento, conhecendo mães que vivenciam a mesma situação ou até pior.

Com tudo isto, cada uma dá força para a outra, encorajando a não desistir. A persistência é o seu forte. O seu dia-a-dia é abdicado em estimulações constantes para obter o melhor resultado, esperando que o futuro seja recompensador.

Aprendizados e experiências vão surgindo ao longo do percurso. A fé e a esperança são essenciais para vencer este desafio As lágrimas, os sorrisos e o amor a este filho é a satisfação de ser MÃE.

Deus nos ensina o verdadeiro amor, genuíno, através da vida deste filho especial.

Eu sou Lucélia Teixeira, 38 anos mãe de um filho especial de 18 anos.

Lucelia Teixeira

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

©2021 BLOG DE TODAS desenvolvido com muito amor.

FALE CONOSCO

Nos envie seu um e-mail e nós retornaremos para você, o mais rápido possível.

Enviando

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

Create Account

2 × cinco =